Dietas

As dietas são realizadas por muitas pessoas como forma de perder peso. Entretanto, se feitas sem acompanhamento profissional adequado, podem gerar danos à saúde.

Dietas
Dietas e exercícios ajudam na perda de peso

Todos os dias, seja na televisão, seja em revistas e até mesmo nas redes sociais, deparamo-nos com corpos “perfeitos” e sarados. Assim, algumas pessoas, por acreditarem que esse seja o padrão correto e bonito, iniciam uma luta cada vez mais constante para alcançarem esse estereótipo de corpo. Nesse contexto, surgem as dietas.

Denominamos de dieta a quantidade habitual de alimentos e líquidos que uma pessoa ou ser vivo ingere. Entretanto, o termo dieta também pode ser usado para indicar o regime (restrição) alimentar realizado por uma pessoa.

Os regimes alimentares são realizados, normalmente, com o objetivo de diminuir a quantidade de gordura no corpo ou para adquirir massa muscular. Entretanto, uma dieta também pode ser feita para controlar os nutrientes que uma pessoa doente ou em recuperação pode ingerir.

As dietas feitas para se alcançar um corpo perfeito, assim como as dietas para doentes, devem ser feitas por um médico ou nutricionista. Apenas esses profissionais são capazes de avaliar o estado de saúde e identificar os erros cometidos na alimentação.

O que vemos, no entanto, não é isso. Muitas mulheres e homens iniciam uma restrição alimentar sem que seja feita uma avaliação preliminar da saúde. Os riscos dessa atitude são enormes.

As dietas restritivas, que se caracterizam pela retirada de um nutriente da alimentação, como os carboidratos, são as mais perigosas. Isso porque elas, geralmente, não oferecem uma alimentação balanceada, com a quantidade de nutrientes necessária. Esse quadro desencadeia carência nutricional e, consequentemente, perda de peso de maneira inadequada.

Como esse tipo de dieta normalmente gera uma perda rápida de peso, a pessoa fica motivada. Entretanto, o que pode estar acontecendo é uma alteração na alimentação que causa perda de água e, consequentemente, perda de peso, porém pouca gordura é perdida. Ao retornar a alimentação normal, o ganho de peso é retomado.

Além disso, dependendo da dieta, pode haver sobrecarga de rins e fígado, como é o caso daquelas ricas em proteínas. As dietas que restringem o carboidrato, por sua vez, podem ocasionar diminuição da serotonina, substância que está relacionada com a saciedade. Esse decréscimo na serotonina pode gerar compulsão alimentar.

É importante frisar que uma dieta saudável é aquela composta por todos os nutrientes existentes, mas em uma proporção adequada para cada pessoa. Para que isso seja estabelecido, vários exames e análises sobre a vida do paciente são realizados pelo médico ou nutricionista.

Além de ter uma alimentação balanceada, é fundamental que algumas dicas sejam seguidas para que se perca peso de maneira saudável. Veja algumas delas:

Fazer pelo menos cinco refeições diárias em quantidades moderadas;

Beber pelo menos dois litros de água;

Consumir verduras, legumes e frutas regularmente;

Evitar refrigerantes, bebidas alcoólicas e comidas gordurosas;

Praticar atividades físicas.

ATENÇÃO: Não faça dietas e uso de medicamentos sem acompanhamento nutricional.

Assuntos Relacionados