Protetor Solar

O uso de protetor solar é fundamental para evitar queimaduras de pele, envelhecimento precoce e até mesmo o desenvolvimento de alguns tipos de câncer.

Protetor Solar
O protetor solar diminui os efeitos nocivos do sol

Cuidar da pele não é apenas questão de estética, é questão de saúde. Entre os cuidados necessários, destaca-se o uso do protetor solar, também conhecido como fotoprotetor, que atua garantindo a proteção da pele contra os efeitos nocivos da radiação solar.

Efeitos nocivos do Sol

Todos nós sabemos que o Sol é essencial para a manutenção da vida no planeta e para a nossa saúde. Entretanto, quando a exposição ocorre de maneira incorreta e prolongada, danos graves ao organismo podem ser causados em virtude da radiação emitida pelo sol. A radiação que mais causa danos é a ultravioleta (radiação UV).

Durante a exposição ao Sol, nossa pele inicia a produção de melanina, uma proteína responsável por dar cor à pele e pelos, além de garantir proteção contra radiação. A produção dessa proteína leva ao bronzeamento, motivo pelo qual muitas mulheres e homens expõem-se ao sol.

Entretanto, algumas vezes, a exposição é feita de maneira inadequada, em horários de grande incidência de radiação e sem a devida proteção, o que pode causar processos inflamatórios e até mesmo queimaduras. A radiação emitida pelo sol pode ainda causar o desenvolvimento de mutações e comportamentos anormais das células do nosso corpo. Em virtude da interação da radiação com o DNA, a exposição ao sol está diretamente relacionada com casos de cânceres de pele, como o melanoma.

Vale frisar também que a exposição à luz solar está diretamente relacionada com o envelhecimento da pele. Assim sendo, se uma pessoa controla sua exposição ao sol, estando sempre protegida dos efeitos da radiação, garante uma pele mais jovem por mais tempo.

Mecanismo de ação do protetor solar

Os protetores solares podem ser encontrados de diversas formas, como emulsões, em gel e na forma de aerossol. Nesses protetores, existem filtros ultravioleta (filtros UV), que garantem a proteção contra a famosa radiação UV.

Os filtros UV podem ser classificados em físicos e químicos. Os filtros físicos são aqueles que apresentam a capacidade de refletir ou dispersar a radiação. Os filtros químicos, por sua vez, possuem substâncias que absorvem a radiação UV que atinge a pele, tornando-a inofensiva para o organismo.

Os diferentes fatores de proteção

Os protetores solares possuem diferentes fatores de proteção solar (FPS). Segundo a Portaria nº 2.466, de 31 de agosto de 2010, o FPS pode ser definido como o valor obtido pela razão entre a dose mínima eritematosa na pele protegida por um protetor solar (DMEp) e a dose mínima eritematosa na mesma pele quando desprotegida (DMEnp). De uma maneira mais simplificada, podemos dizer que o FPS indica quanto tempo uma pessoa utilizando protetor solar pode permanecer no sol sem que sua pele fique avermelhada (eritema) em comparação com uma pessoa que não está utilizando nenhum produto.

Assim sendo, fatores de proteção solar baixos estão relacionados com baixa proteção e devem ser usados por pessoas com pele pouco sensível ao sol. Os valores de FPS maiores devem ser usados por pessoas com pele mais sensível. Para escolher o FPS ideal, é importante conversar com o dermatologista.

Dicas para utilizar o protetor solar

Para estar protegido da radiação emitida pelo sol, é importante saber que não basta aplicar o protetor solar para garantir ampla proteção. É preciso também analisar as recomendações do fabricante e obedecê-las rigorosamente.

Veja a seguir alguns cuidados que devemos tomar antes e durante a exposição ao sol utilizando protetor solar:

  • O protetor solar deve estar adequado à pele. Por essa razão, é necessário consultar um dermatologista para ter certeza sobre qual produto deve ser comprado;

  • Crianças menores de seis meses podem usar apenas protetores recomendados pelo pediatra. Após essa idade, é recomendado protetor voltado para esse público e com FPS 30 ou superior, independentemente da coloração da pele;

  • É importante aplicar o protetor solar pelo menos 15 minutos antes da exposição ao sol;

  • Fique atento à reaplicação do produto. No caso de alguns protetores, recomenda-se a reaplicação após produção excessiva de suor, contato com a água e após a secagem com toalha. No mais, é importante reaplicar o produto a cada duas horas.

Assuntos Relacionados

Comentários