Você está aqui Mundo Educação Sexualidade Camisinha masculina

Camisinha masculina

A camisinha masculina é um método de barreira feito de látex que evita a gravidez e protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

Camisinha masculina
A camisinha protege contra diversas doenças sexualmente transmissíveis e contra a gravidez

A camisinha é o método atualmente disponível mais eficiente na prevenção contra diversas doenças sexualmente transmissíveis e contra a gravidez. Feita de látex, ela impede a passagem do sêmen, sendo considerada, portanto, um método de barreira.

Apesar de ser um método com relativa eficácia, seu uso incorreto pode ocasionar rompimento, levando à gravidez e à contaminação por vírus e bactérias. Sendo assim, é essencial utilizá-la de maneira adequada.

Leia abaixo algumas dicas de como utilizar a camisinha corretamente:

- Abra a camisinha somente no momento que for usá-la e utilize sempre as mãos. Usar o dente ou tesoura para abri-la pode causar fissuras no preservativo;

- Coloque a camisinha na ponta do pênis quando ele estiver ereto;

- Aperte a ponta da camisinha com uma mão. Esse local será destinado ao armazenamento do esperma;

- Desenrole a camisinha com a outra mão até a base do pênis;

- Certifique-se que não existe ar dentro da camisinha;

- Após a relação sexual, retire a camisinha com o pênis ainda ereto. Cuidado para que o esperma não seja derramado;

- Não jogue a camisinha em vasos sanitários, pois pode ocasionar o seu entupimento.

Além do uso incorreto, a camisinha pode estourar por outros motivos, como má conservação, prazo de validade vencido, embalagem danificada, uso de lubrificantes oleosos e até mesmo tamanho inadequado da camisinha. Apesar do que muitos acreditam, existe sim um tamanho adequado de camisinha. Assim, para uma prevenção eficiente, é necessário observar esse fator.

É importante também nunca usar dois preservativos ao mesmo tempo, isso pode ocasionar a ruptura em virtude do atrito gerado. Além disso, lembre-se sempre de deixar sua camisinha em local fresco e seco, bem como de verificar a data de validade e a integridade da embalagem. Não guarde o preservativo em carteiras e bolsos, que podem danificar o material, e utilize sempre lubrificantes à base de água.

Em razão da dificuldade de aceitação do método por muitas pessoas que afirmam que ela diminui o prazer ou torna a relação “sem graça”, muitas empresas têm investido na diversificação da camisinha. Hoje já é possível encontrar camisinhas com sabor, cheiro, texturas, maior sensibilidade, que promovem a sensação de calor, entre outras. Todas essas variações têm como principal objetivo incentivar o uso e desmistificar o fato de que a camisinha diminui o prazer sexual.

A camisinha deve ser usada em todas as relações sexuais, incluindo-se a oral e a anal, uma vez que essas práticas também são responsáveis pela transmissão de DSTs. É muito importante salientar que algumas doenças, tais como HPV, podem provocar lesões em partes que a camisinha não protege. Sendo assim, pode ocorrer a contaminação mesmo com o uso de preservativo. Percebe-se, portanto, a importância da redução do número de parceiros sexuais.

Você sabia que a camisinha é um método relativamente barato e também pode ser conseguida gratuitamente em postos de saúde? Caso não saiba onde as camisinhas são distribuídas em sua cidade, ligue para o Disque Saúde (136) e informe-se!

Assuntos Relacionados