Você está aqui Mundo Educação Sociologia Ciência Política

Ciência Política

A Ciência Política é a disciplina que se dedica aos estudos das instituições políticas e aos fenômenos políticos de um dado governo.

Ciência Política
A Ciência Política dedica-se ao estudo dos fenômenos políticos de um governo

A Ciência Política surgiu como disciplina e instituição em meados do século XIX, período em que avançou como “Ciência do Estado” principalmente na Alemanha, Itália e França. De maneira mais ampla, a Ciência Política pode ser entendida como a disciplina que se volta para o estudo de qualquer fenômeno ligado às estruturas políticas de maneira sistemática, sempre apoiado na observação empírica rigorosa e fundamentado em argumentos racionais. Nesse sentido, a palavra “ciência” é usada como ideia oposta à noção de “opinião”, de forma que, como Noberto Bobbio* esclarece em seu Dicionário de Política, “ocupar-se cientificamente de política significa não se abandonar a opiniões e crenças do vulgo, não formular juízos com base em dados imprecisos, mas apoiar-se nas provas dos fatos.

Trata-se, portanto, de uma disciplina das Ciências Sociais que lida com o estudo de sistemas de governo, análises de comportamento político e de atividades políticas em geral. Ela cuida, principalmente, dos atos e dos atores que participam de atividades políticas, considerando suas ações e o cenário em que essas ações são tomadas. Dedica-se, também, ao estudo dos processos de disputa política, isto é, os processos de embate em nome da distribuição de poderes.

Em seus estudos, a Ciência Política recorre a diversas outras áreas do conhecimento humano. Os campos de estudo da economia, do direito, da sociologia, da história, da antropologia, da administração pública, das relações internacionais, da psicologia e da filosofia política fazem parte do arcabouço teórico sobre o qual os esforços da ciência política estão apoiados.

Tendo surgido no mesmo momento histórico em que o progresso científico começava a deslanchar no mundo europeu e acompanhando o nascimento das demais disciplinas das ciências sociais, a ciência política construiu-se sobre as bases do empirismo científico. Apesar de serem metodologicamente diversos, de maneira geral, suas análises estão baseadas nos mesmos métodos utilizados pelas demais áreas que se dedicam à pesquisa social: baseando-se em documentos históricos, em registros oficiais, na produção de pesquisa por questionário, análises estatísticas, estudos de caso e na construção de modelos.

Mesmo sendo uma disciplina “recente”, a ciência política possui raízes profundas na história do conhecimento humano. Alguns dos primeiros pensadores que se dedicaram ao estudo da política remontam à Grécia antiga, com Platão e Aristóteles, ou ainda à Índia, com Chanakya, há mais ou menos 2.500 anos. Apesar de seus trabalhos pertencerem ao campo da filosofia política, as análises dos contextos políticos de suas realidades serviram como base de construção da disciplina que temos hoje. Em tempos mais recentes, entre os séculos XIV e XVIII, diversos outros pensadores contribuíram para o campo do conhecimento político. Entre os mais importantes, estão: Thomas Hobbes, John Locke, Jean-Jacques Rousseau, Immanuel Kant e Friedrich Hegel.

*Referência: BOBBIO, N; MATTEUCCI, N.; PASQUINO, G. Dicionário de política I. - Brasília: Editora UNB, 1 la ed., 1998.

Assuntos Relacionados