Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Genética
  4. Alterações cromossômicas estruturais

Alterações cromossômicas estruturais

As alterações cromossômicas estruturais são aquelas que envolvem modificações na morfologia do cromossomo e podem ser deleções, duplicações, inversões ou translocações.

Alterações cromossômicas estruturais
O cromossomo pode sofrer modificações em sua estrutura

As alterações cromossômicas estruturais são alterações que causam modificações na morfologia dos cromossomos. Essas alterações podem ser danosas ao indivíduo, influenciando a formação do fenótipo. Normalmente, as alterações cromossômicas estruturais acontecem por erros no processo de meiose ou por alguns agentes que causam danos ao material genético, como é o caso da radiação.

Leia também: O que são cromossomos?

Existem quatro tipos básicos de alterações cromossômicas estruturais. Veja:


Deleções

As deleções são alterações cromossômicas em que parte do cromossomo é perdida, consequentemente, ocorre a perda de material genético. Pode ocorrer na porção terminal dos braços cromossômicos ou ainda em porções mais internas (deleções intersticiais). É um processo que ocorre com frequência durante o processo de meiose.


Duplicações

A duplicação acontece quando um cromossomo perde uma porção de seu material genético, e essa porção liga-se a uma cromátide-irmã, formando um segmento extra. O cromossomo, assim, fica com uma porção repetida. Esse processo ocorre mais frequentemente no processo de permutação durante a meiose.

As alterações cromossômicas estruturais podem ser deleções, duplicações, inversões ou translocações
As alterações cromossômicas estruturais podem ser deleções, duplicações, inversões ou translocações


Inversões

As inversões, como o próprio nome sugere, são alterações que ocorrem quando uma porção do cromossomo se separa, mas se une novamente ao cromossomo de maneira invertida. O material genético continua o mesmo, entretanto, a disposição das informações ocorre de maneira trocada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Podemos classificar a inversão em dois tipos:

  • Pericêntrica: a inversão pericêntrica acontece quando a região que sofre a inversão envolve o centrômero.

  • Paracêntrica: A inversão paracêntrica acontece quando a região invertida não envolve o centrômero.


Translocações

Nas translocações, uma porção do cromossomo é passada para outro cromossomo não homólogo. Podemos citar dois tipos principais de translocação:

  • Translocação recíproca: ocorre na troca de porções entre dois cromossomos.

  • Translocação robertsoniana: envolve cromossomos acrocêntricos, ou seja, cromossomos que possuem um braço bem maior que o outro por causa da posição do centrômero. Observa-se, nesse caso, que o braço curto de um cromossomo e o braço longo de outro quebram-se. Depois ocorre a troca, dando origem a um cromossomo com dois braços longos e um com dois braços curtos (estes geralmente se perdem).

Lembre-se: existem também alterações que ocorrem no número de cromossomos, as alterações cromossômicas numéricas. Existem dois tipos de alterações cromossômicas numéricas: as euploidias e as aneuploidias.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados