Caatinga

O bioma que compreende a caatinga ocupa em média 10% da região nacional, abrangendo os estados do Ceará, do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia, o sul e o leste do Piauí e o norte de Minas Gerais.

A temperatura média anual desse ecossistema, geralmente oscila entre 25 ºC e 29 ºC, sendo o clima semi-árido e o solo raso (não profundo) e pedregoso.

A vegetação da caatinga, típica de áreas secas, apresenta árvores de porte médio e pequeno, com folhas finas ou inexistentes.

A falta de chuva nessa região afeta drasticamente as espécimes vegetais. Evolutivamente pressionadas por fatores climáticos, passaram por adaptações que as capacitaram no armazenamento de água ou desenvolvimento de raízes superficiais para captar o máximo de água proveniente da chuva (plantas xerófitas).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nesse tipo fisionômico as espécies mais comuns são: a aroeira, o imbuzeiro, a maniçoba, a macambira, o mandacaru, os ipês e o juazeiro.

Com relação à fauna desse ecossistema, podemos caracterizá-la devido a sua limitação e a baixa variabilidade. No entanto com prevalência de algumas espécies, por exemplo: aves (a ararinha-azul, em risco de extinção, o carcará gralha-canção); mamíferos (macaco-prego, tatupeba, veado-catingueiro); répteis (jibóia e cascavel); e anfíbios (sapo-cururu).

Os períodos prolongados de seca interferem significativamente no modo de vida do sertanejo (típico habitante da caatinga), prejudicando a produção agrícola e a pecuária (bases da economia local), devido à aridez e a instabilidade das precipitações.

O aspecto seco do ecossistema Caatinga.
O aspecto seco do ecossistema Caatinga.
Publicado por: Krukemberghe Divino Kirk da Fonseca Ribeiro

Assuntos Relacionados