Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Ecologia
  4. Canibalismo

Canibalismo

O canibalismo é uma relação ecológica intraespecífica desarmônica em que um indivíduo mata e alimenta-se de outro de sua mesma espécie.

O canibalismo sexual é observado, por exemplo, nos louva-a-deus
O canibalismo sexual é observado, por exemplo, nos louva-a-deus

O canibalismo é uma relação ecológica que pode ser classificada como intraespecífica desarmônica. Isso quer dizer que, em casos de canibalismo, organismos de uma mesma espécie relacionam-se, de modo que algum dos envolvidos é prejudicado.

→ Como podemos explicar o canibalismo?

O canibalismo pode ser definido como uma relação ecológica intraespecífica desarmônica, na qual determinado organismo mata e alimenta-se de outro da mesma espécie. Esse comportamento é bem descrito em cativeiros e também em locais onde as espécies passam por momentos de estresse. Um bom exemplo é o caso do urso polar, no qual houve um aumento do canibalismo na espécie em decorrência do aquecimento global. Entretanto, é importante destacar que, em algumas espécies, é um comportamento usual. Veja alguns casos:

⇒ Canibalismo sexual: nesse tipo, observa-se que a fêmea alimenta-se do macho antes da cópula (durante a corte), durante a cópula ou imediatamente após a cópula. Quando esse processo ocorre antes da cópula, geralmente impede a fecundação, o que muitos pesquisadores acreditam ser uma forma de a fêmea evitar o acasalamento. Quando ocorre durante ou depois, provavelmente a fêmea, ao comer o macho, está assegurando a obtenção de nutrientes necessários para o processo de reprodução. Esse comportamento é comum em artrópodes, tais como aranhas, escorpiões e insetos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Um exemplo extremamente conhecido de canibalismo sexual ocorre com o louva-a-deus. Nessa espécie, a fêmea alimenta-se do macho para conseguir nutrientes essenciais para garantir o sucesso reprodutivo, aumentando, por exemplo, o número de ovos produzidos. É interessante mencionar ainda que, nesse grupo de animais, o macho consegue copular mesmo depois de decapitado, e existem indícios de que esse ato auxiliaria na liberação de espermatozoides.

Outro exemplo importante diz respeito a algumas espécies de aranha. Durante o ato sexual, os machos de algumas espécies do gênero Latrodectus (viúva negra) têm seus órgãos copulatórios feridos, o que leva à morte do animal. A fêmea, então, alimenta-se do macho, que deve morrer em razão da perda de hemolinfa.

⇒ Canibalismo intrauterino: esse tipo interessante de canibalismo ocorre com tubarões. Na espécie de Carcharias taurus (tubarão mangona), por exemplo, observa-se que os filhotes devoram uns aos outros ainda no interior do útero. Alguns estudos sugerem que esse tipo de canibalismo é uma forma de garantir uma única paternidade, uma vez que os filhotes remanescentes normalmente são de um mesmo pai.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados