Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Seres Vivos
  4. Reino Monera
  5. Cólera, coqueluche, difteria, shigelose e gastrite: doenças bacterianas

Cólera, coqueluche, difteria, shigelose e gastrite: doenças bacterianas

Cólera: causada pela Vibrio cholerae, graças às suas toxinas liberadas no intestino, provoca um quadro de diarreia (de aspecto semelhante à água de arroz) e, em alguns casos, náuseas e vômitos. Devido à desidratação, os órgãos podem entrar em colapso, levando o indivíduo à morte. A infecção se dá pela ingestão de água ou alimentos contaminados pelo vibrião.

Coqueluche: de incidência predominante em crianças, a infecção pela bactéria Bordetella pertussis provoca tosse seca, podendo desenvolver complicações como pneumonia, convulsões e hemorragias cerebrais. O contágio se dá pela inalação de bactérias anteriormente eliminadas pelas vias aéreas de pessoas doentes. Existe vacina que previne esta doença.

Difteria (crupe): a Corynebacterium diphteriae, transmitida por meio da inalação de gotículas infectadas, libera uma toxina que provoca dor de garganta e febre como sintomas iniciais; seguidos de inchaço no pescoço e formação de uma membrana na garganta – esta constituída de fibrina, tecidos mortos e células bacterianas; e que pode provocar asfixia. Para esta doença, também existe vacina.

Disenterias bacilares (shigelose): transmitida pela ingestão de água e alimentos contaminados por bactérias do gênero Shigella, liberam no intestino delgado uma toxina que destrói células do intestino grosso e causa um quadro de diarreia. É uma doença típica de locais onde o saneamento básico é precário ou inexistente.

Doença péptica (gastrite): a gastrite pode ou não estar associada a uma infecção. Neste segundo caso, o micro-organismo responsável é a Helicobacter pylori que, ao romper a camada protetora de muco do estômago, causa dor, mal estar e aumenta as chances do indivíduo desenvolver úlceras.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Indivíduo acometido pela difteria. Observe a membrana localizada em sua garganta.
Indivíduo acometido pela difteria. Observe a membrana localizada em sua garganta.
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima

Assuntos Relacionados