Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Animais
  4. Coruja (Ordem Strigiformes)

Coruja (Ordem Strigiformes)

Coruja-listrada (Strix hylophila): espécie que se encontra quase ameaçada de extinção.
Coruja-listrada (Strix hylophila): espécie que se encontra quase ameaçada de extinção.
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Strigiformes


Coruja é o nome dado a aves da Ordem Strigiformes, Famílias Strigidae e Tytonidae; abrigando mais de 210 espécies. Esses animais, encontrados em todos os continentes, com exceção da Antártida, possuem cabeça com plumagem tão densa, que aparentemente esta se apresenta desproporcional ao restante do corpo.

Os olhos são de tamanho considerável, localizados lado a lado. Algumas, ainda, possuem capacidade de girar seus pescoços em até 270 graus, e esticar o pescoço para cima, ampliando seu campo de visão com destreza. Corujas também têm boa audição.

Geralmente apresentam hábitos noturnos; alimentando-se de larvas em geral, insetos, anfíbios, répteis, aves e pequenos mamíferos. Para tal, utilizam com agilidade seus bicos curvos e garras encurvadas e afiadas. Além disso, contam com a capacidade de voar silenciosamente, graças à sua plumagem macia, permitindo com que se aproximem de suas presas sem serem notadas. Geralmente engolem o animal inteiro, regurgitando em seguida uma massa compacta contendo as partes não digeríveis, como penas, escamas e ossos. Seus principais predadores são os gaviões, serpentes e gatos-do-mato. Quanto a isso, sua coloração tende a ser bem semelhante ao ambiente em que vivem, permitindo com que não sejam facilmente avistadas por eles.

Costumam viver em torno de quinze anos e, durante a reprodução, as fêmeas costumam liberar entre três e cinco ovos, com período médio de incubação de um mês.

No Brasil, temos pelo menos 23 espécies de corujas: uma da Família Tytonidae (Gênero Tyto) e o restante, da Família Strigidae (Gêneros Megascops, Lophostrix, Pulsatrix, Bubo, Strix, Glaucidium, Athene, Aegolius e Asio). Uma delas, a coruja-listrada (Strix hylophila), se encontra quase ameaçada, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Outra, a caburé-de-pernambuco (Glaucidium mooreorum), está em perigo grave.

As três corujas mais conhecidas em nosso país são:

Tyto alba, a coruja-da-igreja, ou suindara.




Glaucidium brasilianum, a caburé. Pode, também, ser encontrada durante o dia.




Athene cunicularia, a coruja-buraqueira. Pode, também, ser encontrada durante o dia.




Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental

Assuntos Relacionados