Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Fisiologia

Fisiologia

A fisiologia é a parte da biologia responsável por compreender o funcionamento do corpo e analisar os diversos processos físicos e químicos que nele acontecem. Como sabemos, o corpo dos seres vivos apresenta vários processos complexos que garantem seu funcionamento adequado, tratando-se de uma máquina completamente perfeita. Estudar esses processos é fundamental, por exemplo, para promover a saúde da população, evitar doenças e permitir uma melhor qualidade de vida.

Vale destacar que, apesar de ao falarmos de fisiologia lembrarmo-nos, normalmente, da animal e humana, a fisiologia vegetal é também importante. Como o nome sugere, a ela é responsável por compreender todos os processos que ocorrem no interior do corpo das plantas.

Leia também: Corpo humano – níveis de organização, principais órgãos e sistemas

Breve histórico da fisiologia animal e humana

A fisiologia é uma área que começou a ser estudada na Grécia 2500 anos. O nome dessa ciência provém das palavras gregas physis e logos, que podem ser traduzidas como “conhecimento da natureza”.

Durante o desenvolvimento da fisiologia e o aprofundamento sobre o funcionamento do corpo, vários nomes importantes surgiram. Um desses foi Cláudio Galeno (129-200 d.C.), um grande médico romano conhecido por tratar gladiadores. Segundo Galeno, o corpo humano é formado por quatro diferentes fluídos (“quatro humores”), e os três principais órgãos são o fígado, o coração e o cérebro. Para seus estudos, Galeno realizava dissecações em animais.

A fisiologia é uma área da biologia responsável por estudar o funcionamento do corpo dos seres vivos.
A fisiologia é uma área da biologia responsável por estudar o funcionamento do corpo dos seres vivos.

Além de Galeno, outras figuras destacaram-se no estudo sobre o organismo vivo, como é o caso de Andreas Versalius (1514-1564). Esse médico criou a obra De humani corporis fabrica (1543), na qual abordou a anatomia humana e a fisiologia de maneira bastante ilustrada. Nessa época, a prática de dissecar cadáveres humanos já era liberada, o que permitiu avanços importantes na área médica.

Uma das maiores contribuições para a fisiologia foi dada em 1628, com a publicação da obra Exercitatio anatomica de motu cordis et sanguinis in animalibus, de William Harvey (1578-1657). Nesse livro, compreendeu-se pela primeira vez que o corpo não produz sangue continuamente, como se acreditava até então.

De acordo com Harvey, o sangue circula pelo nosso corpo graças ao funcionamento do coração, que possui contrações musculares capazes de impulsionar o tecido sanguíneo. Com base nisso, uma nova forma de ver o corpo humano surgiu e a fisiologia foi se tornando a ciência que conhecemos hoje.

A partir do século XIX, diversas mudanças aconteceram, e o aprimoramento tecnológico permitiu descobertas importantes, tais como o desenvolvimento da teoria celular e o entendimento da permeabilidade capilar. Nesse período, o conceito de homeostasia foi proposto e tornou-se fundamental para a fisiologia. No século XX, outras importantes descobertas foram feitas, como o entendimento da estrutura de DNA e a compreensão do mecanismo de feedback.

Atualmente, a fisiologia é uma matéria obrigatória nos cursos da área da saúde, como medicina, biologia, biomedicina, farmácia, nutrição, entre outros. A obrigatoriedade ocorre porque, sem compreender essa área, é impossível exercer qualquer atividade que envolva a vida.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Diferença entre anatomia e fisiologia

Anatomia e fisiologia são duas áreas da biologia que andam juntas, sendo, inclusive, estudadas dessa forma no Ensino Fundamental e Médio. Entretanto é importante destacar que se trata de áreas distintas. Enquanto a anatomia preocupa-se com as estruturas do corpo, a fisiologia faz o papel de explicar o funcionamento dessas estruturas.

Essas áreas, porém, estão interligadas, pois conhecer uma estrutura e sua função é fundamental para compreender o funcionamento do corpo de um ser vivo. Como realizar, por exemplo, o funcionamento do coração sem saber de sua estrutura? O mesmo podemos afirmar sobre o inverso: do que adianta descrever uma estrutura sem saber de sua função?

Desse modo, podemos concluir que a fisiologia e a anatomia, apesar de serem áreas diferentes, são completamente dependentes uma da outra.

Veja também: Estrutura interna dos olhos – garante a captação da luz e a interpretação de imagens

Temas trabalhados em fisiologia humana e animal

Quando estudamos fisiologia, compreendemos vários processos que ocorrem em nosso corpo. Alguns dos temas trabalhados nessa área são:

Leia mais: Órgãos do corpo humano – formados por grupos de tecidos, trabalham a favor do nosso organismo

Fisiologia vegetal

A fotossíntese é um dos temas trabalhados na fisiologia vegetal.
A fotossíntese é um dos temas trabalhados na fisiologia vegetal.

Quando falamos em fisiologia, muitas pessoas lembram apenas do estudo dos processos que ocorrem nos animais. Entretanto, não podemos esquecer-nos de que as plantas também apresentam uma série de processos vitais que garantem seu funcionamento. Na fisiologia vegetal, estuda-se o funcionamento do organismo vegetal. A nutrição vegetal, os hormônios vegetais e os processos de fotossíntese e condução da seiva são apenas alguns dos temas estudados na fisiologia vegetal.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assista às nossas videoaulas

Artigos de "Fisiologia"