Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Gravidez

Gravidez

A gravidez é um momento único na vida de uma mulher, entretanto, é uma fase que requer muito cuidado, sendo fundamental a realização do pré-natal.

A gravidez é um evento importante responsável pela formação de um novo indivíduo. Esse período, que dura, em média, 40 semanas, é o resultado do processo de fecundação, em que o gameta masculino (espermatozoide) funde-se ao gameta feminino (ovócito), formando o zigoto, que se desenvolve, geralmente, dentro do útero da mãe.

Sintomas da gravidez

A gravidez é um momento de muitas mudanças na vida da mulher. As mudanças, no entanto, vão muito além das alterações físicas no organismo, afetando também o psicológico da futura mãe. Já no início da gestação, algumas mudanças podem ser notadas e permitem que a mulher suspeite de uma gravidez. Vale destacar, no entanto, que os sintomas da gravidez não são iguais para todas as mulheres, sendo, muitas vezes, o início imperceptível para algumas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A seguir, listaremos alguns sintomas que podem indicar uma gestação:

  • Aumento da sensibilidade na região dos mamilos

  • Atraso da menstruação

  • Aumento da fome

  • Aumento da frequência urinária

  • Aumento da região do abdome

  • Aumento do sono

  • Aumento do volume dos seios

  • Enjoos e vômitos

  • Mudança de apetite

  • Sensação de cansaço aumentada

  • Tontura

Após a descoberta da gravidez, a mulher deve iniciar imediatamente o pré-natal.
Após a descoberta da gravidez, a mulher deve iniciar imediatamente o pré-natal.

Ao perceber a presença desses sintomas, recomenda-se que a mulher procure o mais rápido possível um médico para que a suspeita de gravidez seja confirmada. Isso se faz necessário, pois quanto mais cedo inicia-se um pré-natal, mas fácil é de se prevenir complicações na gestação.

Leia também: Como funciona o teste de gravidez de farmácia?

Classificação da gravidez

Existem diferentes formas de classificar uma gravidez. Entre os critérios mais utilizados, estão o risco de complicações para a mãe e para o bebê, o local de implantação do embrião e o número de embriões que se fixaram no útero.

  • Risco para a mãe e/ou para o bebê

    • Gravidez de risco habitual: Nesse caso, não há grandes riscos de complicação da gestação.

    • Gravidez de alto risco: Como o nome sugere, nesse tipo de gestação, o bebê ou a mãe apresentam um maior risco de vida quando comparada ao restante da população. O pré-natal, nesse caso, exerce papel fundamental para que a gravidez não tome rumos desfavoráveis. A pressão alta e a diabetes, por exemplo, podem ser responsáveis por uma gravidez de risco.

  • Local de implantação do embrião

    • Gravidez tópica: O embrião desenvolve-se na cavidade do útero.

    • Gravidez ectópica: O embrião desenvolve-se em estrutura fora do útero. Um tipo relativamente comum de gravidez ectópica é aquela em que o bebê desenvolve-se na tuba uterina.

  • Número de embriões

    • Gravidez única: Apenas um embrião está em desenvolvimento.

    • Gravidez gemelar: Mais de um embrião está em desenvolvimento, ou seja, a mulher está grávida de mais de um bebê.

Leia também: Gravidez molar

Semanas da gravidez

O tempo de gestação é, geralmente, contado em semanas e para fazer esse cálculo, é necessário saber a data da última menstruação. A cada sete dias da data da última menstruação tem-se uma semana. Uma gestação dura em média 40 semanas.

Durante a gravidez, o corpo da mãe sofre grandes modificações.
Durante a gravidez, o corpo da mãe sofre grandes modificações.

É importante frisar que essa contagem não é precisa e pode não demonstrar fielmente à idade gestacional. Por essa razão, o médico realiza os cálculos, mas também observa as características do bebê em desenvolvimento pela ultrassonografia, para que a idade estimada seja a mais próxima possível da realidade.

Veja abaixo um quadro mostrando a relação entre meses e semanas da gravidez:

 MESES

SEMANAS

1º mês

4 semanas e meia

2º mês

9 semanas

3º mês

13 semanas e meia

4º mês

18 semanas

5º mês

22 semanas e meia

6º mês

27 semanas

7º mês

31 semanas e meia

8º mês

36 semanas

9º mês

40 semanas e meia


Leia também: Alimentação na gravidez

Gravidez semana a semana

Durante toda a gravidez, o corpo do bebê prepara-se para sobreviver fora do corpo da mãe. Sendo assim, diversas mudanças acontecem para permitir a sua sobrevivência, garantindo que, ao final do processo, o bebê seja capaz, por exemplo, de respirar e conseguir se alimentar sozinho.

Durante os meses da gestação, os sistemas do bebê vão se desenvolvendo e ele vai ganhando peso e tamanho.
Durante os meses da gestação, os sistemas do bebê vão se desenvolvendo e ele vai ganhando peso e tamanho.

A seguir, vamos falar um pouco a respeito de alguns acontecimentos marcantes que ocorrem nas diferentes semanas da gestação. Vale salientar que cada gestação é única, mas espera-se que os eventos de desenvolvimento ocorram mais ou menos nas semanas abaixo descritas.

Descreveremos aqui os principais eventos utilizando como referência a Caderneta de Gestante produzida pelo Ministério da Saúde:

  • Quarta semana: Nessa etapa, o coração do bebê começa a bater e é possível observar o local onde os braços e pernas se desenvolverão. O tamanho do bebê, nessa fase da gestação, é aproximadamente o tamanho de um grãozinho de arroz.

  • Oitava semana: Nessa etapa, o bebê já apresenta o tamanho aproximado de uma ervilha, e seus dedos, orelhas e órgãos internos estão formados.

  • Nona semana à 12ª semana: Nessa etapa, o cérebro já inicia seu funcionamento, sendo o bebê capaz de realizar algumas atividades, tais como mexer os seus membros.

  • 14ª semana: O bebê, nessa fase, é capaz de mexer suas mãos e os movimentos respiratórios já são possíveis.

  • 15ª semana à 16ª semana: Nessa etapa, a mãe começa a sentir os movimentos do bebê. A pele do bebê, até então transparente, começa a engrossar.

  • 17ª semana à 18ª semana: Nessa etapa, o bebê já é capaz de sugar, deglutir e piscar. A mãe, nessa etapa, é capaz de perceber os soluços do filho, atividade considerada normal.

  • 20ª semana à 24ª semana: Nessa etapa, os alimentos ficam ainda mais intensos e a mãe é capaz de perceber com facilidade a movimentação do bebê.

  • 27ª semana à 30ª semana: Nessa semana, o bebê já está bem formado e já é capaz de escutar e identificar sons e perceber a luz.

A gravidez é marcada por sérias modificações físicas e psicológicas na mulher.
A gravidez é marcada por sérias modificações físicas e psicológicas na mulher.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos de "Gravidez"