Infecção

“A infecção é a penetração e desenvolvimento ou multiplicação de um agente infeccioso, o qual pode ser, por exemplo, um vírus, uma bactéria, um protozoário ou um fungo.”

Infecção, segundo o Ministério da Saúde, é a penetração e desenvolvimento ou multiplicação de um agente infeccioso no organismo do homem ou outro animal. Quando a infecção gera sinais e sintomas, temos um caso de doença infecciosa. Nem sempre, no entanto, os agentes causadores de infecções, ou seja, os agentes infecciosos, causam doenças infecciosas.

Agentes infecciosos

Os agentes infecciosos são aqueles organismos responsáveis por desencadear infecções ou doenças infecciosas. Os principais agentes infecciosos são os vírus, bactérias, protozoários e fungos, entretanto, outros organismos como os helmintos, também podem ser assim denominados, não sendo essa, portanto, uma definição que engloba apenas micro-organismos.

Os piolhos são organismos que se desenvolvem sobre o corpo do indivíduo. Nesse caso, não temos uma infecção, e sim um exemplo de infestação.

Os agentes infecciosos podem penetrar no nosso organismo por diferentes vias. Alguns agentes, por exemplo, são capazes de invadir nosso corpo pela pele, outros pelas mucosas e também pela via respiratória.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como nosso corpo barra uma infecção?

Os agentes infecciosos nem sempre são capazes de desencadear em nosso organismo uma doença infecciosa. Isso se deve ao fato de que o nosso corpo possui uma série de defesas que nos protegem contra uma infecção. Entre as defesas que nosso organismo possui, podemos citar:

Os anticorpos são proteínas que atuam na defesa do nosso organismo.
Os anticorpos são proteínas que atuam na defesa do nosso organismo.

  • Pele: A pele funciona como uma barreira mecânica contra organismos patogênicos e representa a nossa primeira linha de defesa.

  • Glóbulos brancos ou leucócitos: Os glóbulos brancos ou leucócitos são células presentes no sangue que atuam no combate a infecções. Alguns atuam, por exemplo, fagocitando (processo em que uma célula captura uma partícula usando prolongamentos citoplasmáticos) micro-organismos.

  • Anticorpos: Os anticorpos são proteínas de defesa que se ligam a um antígeno específico. Os anticorpos são produzidas pelos plasmócitos, as formas efetoras do linfócito B, também chamada de célula B, um tipo de glóbulo branco.

Leia também: Diferenças entre antígenos e anticorpos

Infecção e inflamação

Infecção e inflamação são termos que não devem ser usados como sinônimos. A infecção, como dito anteriormente, diz respeito à penetração, multiplicação e/ou desenvolvimento de um agente infeccioso no organismo humano ou de outro animal. A inflamação já diz respeito à reação do organismo aos danos causados por agentes químicos, físicos ou biológicos.

Exemplos de doenças infecciosas

Nem sempre nosso organismo é capaz de deter um agente infeccioso, o qual acaba desencadeando lesões e resposta do hospedeiro. Nesse caso, observamos alterações no organismo e o surgimento de algumas manifestações clínicas, o que indica que o hospedeiro está com uma doença infecciosa.

Várias são as doenças infecciosas. Veja a seguir alguns exemplos:

As doenças infecciosas podem causar diferentes sintomas a depender do agente infeccioso e também da saúde de cada indivíduo. Entre os sintomas das doenças infecciosas, podemos citar febre, dor de cabeça, dor no corpo, dores abdominais, diarreia, náusea, vômito, cansaço, mal-estar, dor ao urinar, corrimento nasal, entre tantos outros.

Infecção hospitalar

A infecção hospitalar é aquela em que o paciente adquire a infecção após sua entrada no hospital.
A infecção hospitalar é aquela em que o paciente adquire a infecção após sua entrada no hospital.

A infecção hospitalar é aquela infecção que ocorre após a admissão de um paciente em um hospital. Ela pode se manifestar quando o paciente está ainda no hospital ou quando ele já recebeu alta. Nesse último caso, só se pode afirmar que se trata de uma infecção hospitalar caso seja possível determinar a origem da infecção.

As infecções hospitalares podem ser prevenidas com atitudes simples como lavar sempre as mãos, usar equipamentos de proteção individual e sempre garantir uma limpeza adequada das superfícies e dos equipamentos utilizados. Vale salientar que as medidas que visam a evitar uma infecção hospitalar não devem ser adotadas exclusivamente por profissionais que trabalham no hospital. A lavagem das mãos, por exemplo, deve ser feita também por visitantes e acompanhantes.

Infecção generalizada

A infecção generalizada é definida pelo Instituto Latino Americano de Sepse como “uma condição de risco de vida que surge como resposta do corpo a uma infecção, danificando os seus próprios tecidos e órgãos”. Qualquer infecção pode evoluir para uma infecção generalizada, entretanto, a infecção por Pneumococcos está entre as principais causas desse problema.

A infecção generalizada é também chamada de sepse e infecção no sangue.


Além de qualquer infecção poder desencadear uma infecção generalizada, qualquer pessoa pode apresentar esse problema. Vale salientar, no entanto, que algumas pessoas merecem atenção redobrada para evitar essa importante complicação, como é o caso de pacientes com HIV, pacientes em tratamento de câncer, recém-nascidos e idosos.

A infecção generalizada é grave e pode desencadear até mesmo a morte do indivíduo. Diante disso, é essencial destacar a necessidade de se tratar a infecção generalizada logo em seu início, sendo fundamental, portanto, um diagnóstico precoce.

Leia mais sobre: Infecção generalizada (sepse)

Infecção urinária

As infecções urinárias geralmente são causadas por bactérias que estão presentes no intestino humano.
As infecções urinárias geralmente são causadas por bactérias que estão presentes no intestino humano.

A infecção urinária, ou infecção do trato urinário, é uma infecção relativamente comum, principalmente em mulheres, que pode ser grave caso não seja feito o tratamento adequado. Ela é desencadeada, geralmente, por bactérias que se instalam nas diferentes partes do sistema urinário. Comumente, a infecção urinária é causada por bactérias presentes naturalmente no intestino humano.

Quando a infecção está concentrada na uretra, chamamos o caso de uretrite. Quando a infecção atinge a bexiga, temos um caso de cistite. Quando essa atinge os rins, temos um caso de pielonefrite.

Mulheres adultas apresentam cerca de 50 vezes mais chances de desenvolverem infecção urinária do que os homens.


Leia também: Por que infecção urinária afeta mais as mulheres?

Entre os principais sintomas de infecção urinária podemos destacar: dor ao urinar, necessidade frequente de urinar, eliminação de pequena quantidade de urina a cada micção, dor na região lombar, febre e odor forte na urina.

Geralmente, as infecções urinárias são tratadas com uso de antibióticos, os quais devem ser usados no horário certo e pelo período recomendado pelo médico, mesmo que os sintomas do problema já tenham cessado. O uso incorreto está associado com a seleção de bactérias resistentes.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Vírus, bactérias e outros agentes podem causar infecções.
Vírus, bactérias e outros agentes podem causar infecções.

Assuntos Relacionados