Mangaba

As folhas, a casca e as raízes da mangabeira são muito utilizadas na medicina popular
As folhas, a casca e as raízes da mangabeira são muito utilizadas na medicina popular

A mangaba de nome científico Hancornia speciosa pertence à família Apocynaceae. O nome mangaba tem origem indígena e significa “coisa boa de comer”. Fruto da mangabeira, a mangaba pode ser encontrada em regiões de cerrado, caatinga e no litoral nordestino. Sua floração acontece de agosto a novembro, sendo que sua frutificação pode ocorrer em qualquer mês do ano, mas principalmente nos meses de julho a outubro e de janeiro a abril.

A mangaba é uma fruta rica em vitamina A, B1, B2 e C, além de ferro, fósforo, cálcio e proteínas. A fruta só pode ser consumida quando madura, pois quando verde pode causar problemas de saúde. Com ampla aceitação no mercado, a mangaba pode ser consumida in natura ou na forma de sucos, sorvetes, doces, geleias e licores, o que gera renda para comunidades como a do Jalapão, no estado do Tocantins, além de constituir importante matéria-prima para as agroindústrias de sucos e sorvetes do Nordeste e Centro-Oeste.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A mangabeira pode alcançar até 10 metros de altura; e por ter flores bonitas, pode ser utilizada como planta ornamental. Do tronco da mangabeira extrai-se o látex, que pode substituir o látex da seringueira, mas com qualidade inferior. Da madeira são feitos caixotes, lenha e carvão. As folhas e a casca da mangabeira são utilizadas em infusões na medicina popular para gripes, doenças epiteliais, úlceras, problemas de rins, cólicas menstruais e câimbras; e as raízes para tratar luxações e hipertensão. É uma árvore melífera.

Pesquisas recentes mostraram que o chá da mangaba, quando tomado em doses certas, atua no controle da hipertensão. A casca do tronco da mangabeira é encontrada em lojas de produtos naturais e utilizada para controlar diabetes e colesterol.

Assuntos Relacionados