Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Fisiologia
  4. Mecanismo de feedback

Mecanismo de feedback

O mecanismo de feedback é fundamental para o funcionamento adequado do corpo. O feedback negativo, por exemplo, atua na regulação da secreção dos hormônios.

Nosso organismo possui uma série de mecanismos que garantem seu equilíbrio e funcionamento adequado. Um desses mecanismos é o feedback, também chamado de retroalimentação. Ele pode ser considerado como uma mudança no estado de um dos componentes, gerando uma interação que reduz ou aumenta a resposta do sistema no qual está inserido. Existem dois tipos de feedback: o negativo e o positivo.

Feedback negativo

O feedback negativo é o mecanismo mais conhecido e está ligado diretamente à homeostase. A maioria das secreções de hormônios é regulada dessa forma. Ele caracteriza-se por ser um mecanismo que reduz um certo estímulo, revertendo a direção da mudança.

Como exemplo de feedback negativo, podemos citar a regulação dos níveis de açúcar no nosso sangue. Quando os níveis de açúcar em nosso corpo sobem, como quando nos alimentamos, observa-se o aumento da liberação de insulina. Essa insulina inibirá a liberação de glicose no fígado e estimulará o acúmulo de glicogênio.

Outro exemplo que pode ser citado é o funcionamento da tireoide. Quando os hormônios produzidos por essa glândula estão baixos, ocorre a produção de TRH pelo hipotálamo, o qual estimula a produção de TSH pela hipófise. O TSH alcança a tireoide, estimulando a síntese de seus hormônios: T3 e T4. Quando esses hormônios aumentam, inibe-se a secreção do TRH e também do TSH, diminuindo-se, assim, a síntese de hormônios tireoidianos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Feedback positivo

Diferente do negativo, o feedback positivo é um mecanismo que amplifica o estímulo. Nesse sentido, esse mecanismo, às vezes, torna-se perigoso. Esse é o caso da perda excessiva de sangue. Quando ela ocorre, pode haver o comprometimento do bombeamento de sangue pelo coração. Isso leva a uma diminuição da pressão e também do fluxo sanguíneo no órgão. Com isso, o coração se enfraquece e menos sangue é bombeado. Nesse caso, o indivíduo pode morrer em decorrência da amplificação do estímulo.

Entretanto, nem sempre o feedback negativo causa danos. As contrações uterinas, por exemplo, intensificam-se graças a esse mecanismo. Quando o bebê vai nascer, sua cabeça encontra sensores na região da abertura do útero, os quais são estimulados pela pressão, causando a contração do útero. Quanto mais o útero se contrai, mais a cabeça do bebê é empurrada, ampliando as contrações. Essa amplificação do estímulo, portanto, leva ao nascimento do bebê.

Representação da síntese de hormônios tireoidianos pelo mecanismo de feedback negativo
Representação da síntese de hormônios tireoidianos pelo mecanismo de feedback negativo
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados