Metamorfose

Larva, pupa e inseto adulto.
Larva, pupa e inseto adulto.

Alguns animais, após o nascimento, têm desenvolvimento direto, ou seja: são semelhantes aos adultos, diferenciando apenas quanto ao tamanho e maturidade sexual.

Entretanto, existem espécies cujos filhotes não se apresentam com morfologia semelhante à de adultos e, muitas vezes, possuem hábito de vida diferenciado. Assim, no decorrer do seu desenvolvimento, sofrem processos de mudanças corporais até adquirirem tal forma. Este processo chama-se metamorfose.

Muitos anfíbios passam por metamorfose: na maioria das espécies de anuros, por exemplo, da eclosão dos ovos, nascem girinos. Estes, inicialmente, não são capazes de nadar, possuem brânquias e são desprovidos de abertura bucal. Ao longo do tempo, vão se modificando: surgem os opérculos, bocas e espiráculos, sendo que pulmões e pernas aparecem em um estágio mais avançado.

Com estas duas últimas estruturas, estão aptos a viver fora d’água, não sendo difícil encontrarmos indivíduos com forma adulta, mas com cauda ainda presente: são os imagos. A cauda é reabsorvida, pouco a pouco, fornecendo ao animal sua forma definitiva.

Em insetos, a metamorfose pode não ocorrer, ou esta pode estar presente, sendo completa ou incompleta: indivíduos ametábolos, holometábolos e hemimetábolos, respectivamente.

Na metamorfose completa, o indivíduo modifica consideravelmente a sua forma. Após a eclosão dos ovos, surgem seres vermiformes, denominados larvas. As larvas, geralmente bem ativas, passam por alguns processos de muda até atingirem o estágio de pupa, no qual adquirem exoesqueleto mais rígido. Por meio de novas alterações na estrutura corporal, a pupa se transforma num indivíduo adulto. Borboletas e o temido mosquito da dengue são exemplos de indivíduos holometábolos. Nestas primeiras, lagarta e crisálida são os respectivos nomes dados à larva e à pupa.

Quanto à metamorfose incompleta (ou gradual, ou simples), os hemimetábolos apresentam-se mais semelhantes aos adultos. Do ovo, surge a ninfa, morfologicamente parecida aos mais velhos cada vez mais, a cada nova muda. Exemplo: gafanhotos e baratas. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados