Mitocôndrias

As mitocôndrias são as organelas da célula eucarionte que realizam a respiração celular e apresentam características que sugerem a origem endossimbiótica.

As mitocôndrias são organelas celulares encontradas exclusivamente nas células eucariontes. É nelas que ocorre a respiração celular, um processo em que moléculas orgânicas são utilizadas na fabricação de adenosina trifosfato (ATP), que é a principal fonte de energia das células.

O termo mitocôndria surgiu em 1898 e foi proposto pelo médico Carl Benda. A organela foi descrita pela primeira vez em 1857, quando Albert von Kölliker citou a presença de pequenos grânulos em células musculares. Apesar disso, o maior destaque a essa organela só ocorreu a partir do século XX.

Características gerais das mitocôndrias

Mitocôndrias são organelas celulares de formato esférico ou alongado que medem cerca de 10 μm de comprimento e de 0,5 a 1,0 μm de largura. Elas apresentam duas membranas, uma mais interna e outra mais externa. A membrana mais interna apresenta várias dobras, que formam as cristas mitocondriais. Essas cristas aumentam a superfície da organela, facilitando as reações químicas que nela ocorrem, além de apresentarem enzimas importantes.

As membranas encontradas na mitocôndria delimitam dois importantes compartimentos: o espaço intermembranoso e a matriz mitocondrial. O espaço intermembranoso é encontrado entre as duas membranas, e a matriz mitocondrial é delimitada pela membrana mais interna.

As mitocôndrias são organelas consideradas semiautônomas, pois conseguem produzir algumas de suas proteínas. No interior dessa organela, na matriz, encontram-se proteínas, DNA, RNA e ribossomos (menores que os do restante da célula), além de outras substâncias. O DNA mitocondrial é circular, o que lembra o DNA bacteriano. Além disso, essa molécula é sintetizada e duplicada sem que seja necessária a ação do DNA nuclear.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As mitocôndrias são capazes de reproduzir-se por fissão, ou seja, dividindo-se em unidades menores. Elas também se deslocam pela célula, aumentando sua concentração em locais que necessitam de energia. Em algas unicelulares que se movem por flagelos, é possível ver uma grande quantidade de mitocôndrias na base dos flagelos, o que garante a movimentação dessas estruturas. A quantidade de mitocôndrias e a quantidade de cristas estão relacionadas diretamente com o metabolismo da célula.

Origem das mitocôndrias

Acredita-se que as mitocôndrias surgiram a partir de organismos procariontes que encontraram abrigo no interior de outras células. Essas duas células estabeleceram uma relação simbiótica, ou seja, a interação entre as duas células gerou benefícios para ambos os envolvidos (teoria endossimbiótica). Enquanto o organismo procarionte encontrava proteção, a célula hospedeira obtinha a energia necessária para a realização de suas atividades.

Como características que reforçam a teoria endossimbiótica, podemos destacar:

  • Presença de duas membranas;

  • DNA circular semelhante ao das bactérias;

  • Presença de ribossomos semelhantes ao das bactérias;

  • Antibióticos inibem a síntese de proteínas na mitocôndria.

As mitocôndrias estão presentes apenas em células eucariontes
As mitocôndrias estão presentes apenas em células eucariontes
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados