Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Biologia celular
  4. Mitose e meiose

Mitose e meiose

As principais diferenças entre a mitose e a meiose estão no número de células-filhas formadas e no número de cromossomos que elas apresentam.

A diferença entre mitose e meiose está no fato de que, apesar de serem processos de divisão celular, elas geram um número diferente de células-filhas, as quais também possuem uma quantidade distinta de cromossomos.

Na mitose, as células-filhas apresentam a mesma quantidade de material genético que a célula-mãe, diferentemente da meiose. Na mitose, vemos ainda a formação de duas células-filhas; já na meiose, quatro. Além de todas essas diferenças, a mitose e a meiose diferenciam-se também no que diz respeito às etapas do processo de divisão e à função que elas desempenham no organismo.

Leia também: Divisão binária

Tabela comparativa entre mitose e meiose

Veja a seguir um quadro comparativo com as principais diferenças entre a meiose e mitose:

Mitose

A mitose é um processo de divisão celular que forma duas células-filhas, cada uma com o mesmo número de cromossomos que a célula-mãe. Esse processo está relacionado, em plantas e animais, com o desenvolvimento dos organismos, cicatrização e crescimento.

As etapas da mitose são prófase, prometáfase, metáfase, anáfase e telófase. Ao fim da telófase, observa-se a ocorrência da citocinese, ou seja, a divisão do citoplasma da célula, gerando duas células-filhas. Vale destacar que essas etapas variam de um autor para outro. A prometáfase, por exemplo, não é descrita por todos os autores.

Observe atentamente as etapas da mitose.
Observe atentamente as etapas da mitose.

Fases da mitose

  • Prófase: inicia-se logo após a interfase, uma longa etapa na qual ocorrem aumento da célula, produção de organelas e a duplicação dos cromossomos. Na prófase, os cromossomos aumentam sua condensação, e o nucléolo, local onde os ribossomos são formados, desaparece. Inicia-se ainda a formação do fuso mitótico (estrutura constituída por microtúbulos), e os centrossomos (região onde são organizados os microtúbulos) afastam-se.

  • Prometáfase: ocorre a desintegração do envoltório nuclear, também chamado de carioteca. Os microtúbulos que partem do centrossomo ligam-se ao cinetócoro (estrutura proteica localizada no centrômero) dos cromossomos. Os cromossomos continuam sua condensação.

  • Metáfase: os cromossomos atingem seu maior grau de condensação. Os centrossomos estão em lados opostos da célula, e os cromossomos estão organizados na região mediana da célula (placa metafásica).

  • Anáfase: na fase mais curta do processo de mitose, ocorrem a separação das cromátides irmãs e a migração em direção aos polos das células. A célula alonga-se e, no final dessa etapa, temos dois polos com a quantidade completa de cromossomos.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Telófase: formam-se novos núcleos e os envelopes nucleares. O nucléolo reaparece, e os cromossomos ficam menos condensados. Normalmente, no final dessa etapa, ocorre a citocinese, que nada mais é do que a divisão da célula em duas.

Meiose

A meiose é um processo de divisão celular que gera quatro células-filhas, cada uma com metade do número de cromossomos da célula-mãe. Esse processo de divisão é responsável pela formação de gametas. É fundamental que os gametas possuam metade do número de cromossomos da espécie, pois, dessa forma, no momento da fecundação, haverá o restabelecimento do número de cromossomos da espécie.

Leia também: Gametogênese

A meiose caracteriza-se por dois processos de divisão celular: a meiose I e meiose II. Na meiose I, temos a prófase I, metáfase I, anáfase I, telófase I. Já na meiose II, temos a prófase II, metáfase II, anáfase II e telófase II.

Fases da meiose

MEIOSE I

Observe atentamente as etapas da meiose I.
Observe atentamente as etapas da meiose I.

  • Prófase I: assim como a prófase da mitose, inicia-se após a fase de interfase, na qual ocorrem o aumento da célula e a duplicação dos cromossomos. Na prófase I, iniciam-se a condensação dos cromossomos, a destruição do envelope nuclear, a formação do fuso e a movimentação do centrossomo. Podemos dividir a prófase I em cinco subetapas, as quais são meramente didáticas, ou seja, servem para auxiliar o entendimento do processo. São elas:

- Leptóteno: inicia-se uma maior compactação dos cromossomos.

- Zigoteno: ocorre a sinapse (aproximação dos cromossomos homólogos).

- Paquiteno: formação da tétrade ou bivalente. O termo tétrade indica que os dois cromossomos homólogos emparelhados possuem quatro cromátides. Já o termo bivalente é usado em referência a dois cromossomos homólogos ou emparelhados. Nessa fase, verificam-se quebras nas cromátides seguidas por soldaduras, que muitas vezes ocorrem em posições diferentes das originais. Esse fenômeno é chamado de crossing-over.

Leia também: Permutação

- Diploteno: inicia-se a separação dos homólogos e é possível perceber que suas cromátides cruzam-se em alguns pontos (quiasmas).

- Diacinese: os homólogos separam-se, e a prófase I é finalizada.

  • Metáfase I: os pares de cromossomos homólogos estão dispostos na placa metafásica. Nessa etapa, as duas cromátides de um homólogo estão ligadas aos microtúbulos de um polo, e as cromátides do outro homólogo estão presas aos microtúbulos do outro polo.

  • Anáfase I: cromossomos homólogos separam-se e movem-se em direção aos polos opostos.

  • Telófase I: os cromossomos estão separados em dois grupos em cada polo. Ao final dessa fase, a citocinese ocorre, e o citoplasma da célula é dividido, formando duas células-filhas.

MEIOSE II

Observe atentamente as etapas da meiose II.
Observe atentamente as etapas da meiose II.

  • Prófase II: é a primeira etapa da segunda divisão da meiose e inicia-se nas duas células-filhas formadas na meiose I. Nessa etapa, as fibras do fuso são formadas e inicia-se a movimentação dos cromossomos para a placa metafásica.

  • Metáfase II: os cromossomos estão posicionados na placa metafásica.

  • Anáfase II: as cromátides irmãs separam-se e movem-se em direção aos polos.

  • Telófase II: o núcleo forma-se novamente com a reorganização do envoltório nuclear. Os cromossomos começam a se descondensar. A citocinese ocorre, e a célula divide-se em duas. Como as duas células-filhas formadas na meiose I entram em meiose II, no final do processo, temos quatro células-filhas.

Exercício resolvido sobre mitose e meiose

Mitose e meiose são dois processos de divisão celular bastante cobrados em provas diversas. Veja a seguir uma questão da Fuvest que abordou o tema.

(Fuvest) A droga vimblastina é um quimioterápico usado no tratamento de pacientes com câncer. Tendo em vista que essa droga impede a formação dos microtúbulos, sua interferência no processo de multiplicação celular será na:

 

a) condensação dos cromossomos.

 

b) descondensação dos cromossomos.

 

c) duplicação dos cromossomos.

 

d) migração dos cromossomos.

 

e) reorganização dos nucléolos.

Resposta: Letra d. Sem a formação dos microtúbulos, não há a migração dos cromossomos no processo de divisão celular.

A mitose e a meiose são processos de divisão celular.
A mitose e a meiose são processos de divisão celular.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados