Ordem Squamata

A ordem Squamata é uma das quatro ordens de répteis. Ela reúne os répteis mais abundantes e diversificados, representados principalmente por lagartos e serpentes. Os animais dessa ordem possuem todo o corpo coberto por escamas e se subdividem em três subordens, são elas: lacertílios ou sáurios (lagartos em geral); amphisbaenídeos (cobra-de-duas-cabeças) e serpentes ou ofídios (cobras em geral).

Os lacertílios reúnem todas as espécies de lagartos
Os lacertílios reúnem todas as espécies de lagartos

São conhecidas aproximadamente 4.300 espécies de lacertílios, que se encontram presentes em quase todas as regiões do planeta, exceto na Antártica e em regiões frias da América do Norte, Europa e Ásia. São animais que variam muito no tamanho, sendo possível encontrar espécies que medem alguns centímetros, como alguns guecos (Sphaerodactylus parthenopion); ou metros de comprimento, como o Dragão de Komodo (Varanus komodensis). São animais que apresentam uma dieta alimentar bem variada, existindo espécies carnívoras, herbívoras, insetívoras e onívoras. Dentre todas as espécies de lagartos, a única que apresenta peçonha é um lagarto encontrado no sul dos Estados Unidos e no México, que é conhecido como monstro-de-gila (Heloderma suspectum).

Alguns lagartos têm a capacidade de autotomia, que significa cortar espontaneamente a cauda quando o animal se sente ameaçado por algum predador. Ao perder a cauda, esta continua se movimentando por algum tempo, o que distrai o predador e faz com que o lagarto ganhe tempo para fugir. Mas perder a cauda pode sair muito caro para o animal, pois é nela que ocorre a deposição de gordura no seu corpo. Com essa perda, o lagarto pode diminuir sua capacidade de sobrevivência nos períodos mais frios, além de perder o auxílio da cauda para a locomoção, equilíbrio e comportamento social. Estudos mostram que machos de algumas espécies de lagartos que estão desprovidos de cauda são evitados pelas fêmeas na hora do acasalamento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os amphisbaenídeos são animais pouco conhecidos e muito estranhos
Os amphisbaenídeos são animais pouco conhecidos e muito estranhos

Os amphisbaenídeos são os representantes da ordem Squamata menos conhecidos e considerados os mais estranhos por alguns. São animais com hábitos subterrâneos, que apresentam aspecto vermiforme, olhos pequenos e pouca visão. Podem atingir até 80 cm de comprimento e são muito conhecidos como cobras-cegas ou cobras-de-duas-cabeças por apresentarem a cabeça tão grossa quanto a cauda. Alimentam-se de minhocas, lesmas, aranhas, vermes, larvas e baratas; e podem ser encontrados em locais de solo úmido em meio à folhagem.

São conhecidas no mundo aproximadamente 3.000 espécies de serpentes
São conhecidas no mundo aproximadamente 3.000 espécies de serpentes

Os ofídios são representados pelas serpentes, que são animais que evoluíram ao longo do tempo. Atualmente, as serpentes podem ser encontradas em quase todas as regiões do planeta, sendo conhecidas aproximadamente 3.000 espécies desses animais. Com o corpo alongado e sem patas, as serpentes possuem adaptações que lhes permitem capturar presas muito maiores do que seu próprio corpo; e seu tamanho pode variar de 75 cm a 10 metros de comprimento. São animais carnívoros que trocam a pele durante toda a vida, e muitas espécies apresentam peçonha e dentes específicos para a inoculação do veneno.

Publicado por: Paula Louredo Moraes

Assuntos Relacionados