Pâncreas

A estrutura anatômica do pâncreas.
A estrutura anatômica do pâncreas.

O pâncreas é um órgão com aproximadamente 15 cm de comprimento, 04 de altura e 02 de espessura (formato alongado), dividido em cabeça, corpo e cauda, localizado na cavidade abdominal abaixo do estômago, interligado por um canal (ducto de Wirsung) à primeira porção do intestino delgado, ou seja, o duodeno.

Trata-se de uma glândula anfícrina (mista), associada ao sistema digestório humano, com uma porção endócrina produzindo hormônio, e outra porção com função exócrina responsável pela síntese do suco pancreático, contendo enzimas que atuam na digestão de carboidratos (amilase pancreática), lipídeos (lípase pancreática) e proteínas (proteases: tripsina, quimiotripsina e carboxipeptidase).

A parte endócrina é formada pelas ilhotas de Langerhans, formadas por dois tipos de células: as betas, produzindo a insulina, e as células alfa, produzindo glucagon. Ambos com efeitos antagônicos (contrário) no controle de glicose no sangue, respectivamente diminuindo e aumentando o nível desse monossacarídeo na corrente sangüínea.

Essa ação combinada mantém a normalidade da taxa de glicemia, proporcionando um adequado funcionamento do organismo.

CONTROLE GLICÊMICO

Após as refeições o nível de glicose no sangue aumenta e o pâncreas então secreta insulina que irá deslocar a glicose do sangue em direção às células que compõem os tecidos do corpo humano, ou armazenam a glicose nas células-alvo do fígado, na forma de glicogênio (reserva energética animal), abaixando a glicemia.

Quando ficamos muito tempo sem comer, o nível de glicose no sangue cai e o pâncreas passa a produzir e secretar glucacon estimulando a glicogenólise (quebra do glicogênio aumentando a taxa glicêmica), disponibilizando glicose no sangue, transportado para as demais células.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados