Pregas vocais

As pregas vocais localizam-se na laringe e são as estruturas responsáveis pela emissão de sons.

As pregas vocais estão localizadas na laringe
As pregas vocais estão localizadas na laringe

A emissão de sons é uma importante forma de comunicação entre os animais, ajudando-os a encontrar um parceiro, marcar território e até avisar outros membros de uma população sobre um possível perigo. Nos seres humanos, a emissão de sons permite uma comunicação ainda mais especializada, pois possibilita a troca ampla de ideias e conhecimentos.

As pregas vocais, anteriormente denominadas de cordas vocais, são as responsáveis pela emissão de sons nos seres humanos e em algumas espécies de animais, como o cachorro. Essas estruturas, localizadas na laringe, vibram em virtude da pressão do ar vinda do pulmão, o que gera a produção de sons, que são modificados de acordo com a articulação feita pela boca e amplificados graças à chamada caixa de ressonância, que é formada pela laringe, faringe, boca e nariz.

Cada pessoa possui duas pregas vocais, sendo cada uma formada por um corpo e uma cobertura. O corpo da prega é uma estrutura muscular formada pelo músculo vocal, enquanto a cobertura é formada por um epitélio e a camada superficial da lâmina própria. Entre o corpo e a cobertura existe uma camada de transição formada pela camada intermediária e profunda da lâmina própria. O corpo tornar-se rígido no momento da fonação, enquanto a cobertura é móvel e capaz de vibrar.

No momento em que estamos respirando normalmente, as pregas vocais apresentam-se separadas e formam uma abertura com formato triangular entre elas. Quando as pregas vibram, no momento da fonação, elas ficam muito próximas uma da outra. Observe a figura seguir:

No momento da fonação, as pregas vocais ficam próximas uma das outras
No momento da fonação, as pregas vocais ficam próximas uma das outras

As pregas vocais vibram muito rapidamente para produzirem sons. Em homens, essa vibração pode atingir cerca de 100 vezes por segundo, enquanto em mulheres ela acontece cerca de 200 vezes. Além disso, as pregas vocais masculinas crescem mais do que as das mulheres, proporcionando uma voz mais grave a esse grupo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A voz de uma pessoa pode ser modificada em decorrência de algumas doenças que atingem as pregas vocais, como é o caso de tumores, pólipos, edema de Reinke e os nódulos. Os tumores, assim como o edema de Reinke, caracterizam-se pelo surgimento de um inchaço nas pregas vocais, sendo comuns em fumantes. Os pólipos, por sua vez, podem ocorrer em qualquer idade e são alterações benignas que surgem em apenas uma das pregas.

Em cantores e professores, principalmente, é constante o surgimento de nódulos vocais como consequência do uso incorreto da voz. Esses nódulos são protuberâncias bilaterais que causam a perda de voz persistente ou recorrente. O tratamento normalmente é feito por meio de fonoterapia, repouso vocal ou se tratando os problemas que podem predispor o surgimento de nódulos, como o refluxo gastroesofágico e a hidratação insuficiente. Vale destacar que, em alguns casos, pode ser necessário o tratamento cirúrgico.

Diante da gravidade dos problemas gerados pelo uso inadequado da voz, alguns cuidados devem ser tomados, principalmente por profissionais que fazem uso desse importante recurso de comunicação. Veja a seguir algumas dicas para cuidar melhor da voz:

- Não grite, pois esse ato provoca atrito entre as pregas que pode desencadear lesões;

- Não fume ou beba, pois essas substâncias estão relacionadas com o câncer de laringe;

- Hidrate bem suas pregas vocais e dê preferência à água em temperatura ambiente;

- Evite leite e derivados, principalmente se for um profissional que trabalha com a voz, pois esses produtos aumentam a produção de muco no trato vocal;

- Quando estiver gripado ou em crise alérgica, evite conversar excessivamente;

- Realize exercícios de aquecimento vocal quando for fazer uso da voz;

- Quando uma rouquidão durar mais de 15 dias, procure imediatamente um otorrinolaringologista ou um fonoaudiólogo.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados