Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Anatomia Humana
  4. Sistema Nervoso Periférico

Sistema Nervoso Periférico

O Sistema Nervoso Periférico é formado por nervos e gânglios e possui como função levar informações ao Sistema Nervoso Central e respostas aos órgãos efetores.

O Sistema Nervoso Periférico apresenta como componentes os nervos e os gânglios
O Sistema Nervoso Periférico apresenta como componentes os nervos e os gânglios

O sistema nervoso é um importante sistema do nosso corpo e nos permite ter emoções, lembrar um momento importante de nossas vidas, interpretar cheiros e imagens, realizar movimentos e, até mesmo, permanecermos vivos pela realização automática da respiração e do batimento cardíaco. De uma maneira simplificada, podemos dizer que esse sistema é fundamental para nossa sobrevivência e percepção do meio.

Esse sistema, o qual apresenta como célula mais conhecida o neurônio, pode ser dividido em sistema nervoso central (SNC) e sistema nervoso periférico (SNP). Esse último será mais bem explicado a seguir.

Funções do Sistema Nervoso Periférico (SNP)

O SNP é a parte do sistema nervoso que está relacionada com o transporte de informações. É esse sistema, portanto, que capta as informações e as leva até o SNC e que traz as respostas geradas no SNC para os órgãos efetores.

Componentes do Sistema Nervoso Periférico

O SNP é composto por nervos e gânglios. Os nervos nada mais são do que feixes de fibras nervosas dispostas paralelamente e envoltas por tecido conjuntivo. Cada uma dessas fibras é formada por um axônio e pelas bainhas que o envolvem. Os gânglios, por sua vez, são acúmulos de neurônios, que geralmente formam estruturas esféricas, e estão localizados fora do sistema nervoso central.

Os nervos podem ser espinhais ou cranianos. Os nervos espinhais são aqueles que se conectam com a medula espinhal, saindo aos pares dessa estrutura em cada região do espaço intervertebral. Esses nervos, que são encontrados no número de 31 pares, são os responsáveis por inervar o tronco, membros e uma porção da cabeça. Existem, no total, oito pares de nervos cervicais, doze pares de nervos torácicos, cinco pares de nervos lombares, cinco pares de nervos sacrais e um nervo coccígeo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os nervos cranianos, por sua vez, são aqueles que se conectam ao encéfalo. No total, há 12 pares de nervos cranianos, os quais realizam funções sensoriais, motoras e autônomas, principalmente na região da cabeça. Os nervos cranianos são: nervo olfatório, nervo óptico, nervo oculomotor, nervo troclear, nervo abducente, nervo trigêmeo, nervo facial, nervo vestíbulo-coclear, nervo glossofaríngeo, nervo vago, nervo acessório e nervo hipoglosso.

Os nervos podem apresentar fibras aferentes e eferentes. As fibras aferentes levam as informações obtidas no meio ambiente e no interior do nosso organismo para os locais onde essas informações serão analisadas no SNC. Já as fibras eferentes levam os impulsos produzidos nos centros nervosos (SNC) para os órgãos onde a ação será realizada (órgãos efetores). Denominam-se de nervos sensitivos aqueles que possuem fibras aferentes e de motores aqueles que possuem fibras eferentes. Existem ainda nervos mistos, que possuem fibras de dois tipos.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados