Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Animais
  4. Veado (Família Cervidae)

Veado (Família Cervidae)

Veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus): espécie encontrada no Brasil, quase ameaçado de extinção.
Veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus): espécie encontrada no Brasil, quase ameaçado de extinção.
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Família Cervidae

Veado é o nome dado a animais pertencentes à Família Cervidae, encontrados naturalmente em todo o mundo, exceto na Austrália. Neste país, os indivíduos que ali se encontram foram introduzidos.

Os fósseis mais antigos de indivíduos dessa família datam mais de 30 milhões de anos. Ao todo, na atualidade, são mais de 55 espécies; oito encontradas no Brasil.

São elas:

- O bororó-de-São-Paulo (Mazama bororo), cujo status de conservação, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), se encontra vulnerável;

- O cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus), cujo status de conservação, segundo a IUCN, se encontra vulnerável;

- O veado-bororó-do-sul (Mazama nana), que segundo a IUCN se encontra com informações insuficientes, o que impossibilita o fornecimento de informações mais específicas;

- O veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus), cujo status de conservação, segundo a IUCN, se encontra quase ameaçado;

- O veado-catingueiro (Mazama gouazoubira), cujo status de conservação, segundo a IUCN, se encontra em risco mínimo;

- O veado-galheiro (Odocoileus virginianus), cujo status de conservação, segundo a IUCN, se encontra em risco mínimo;

- O veado-mateiro (Mazama americana), que segundo a IUCN se encontra com informações insuficientes, o que impossibilita o fornecimento de informações mais específicas;

- O veado-roxo (Mazama nemorivaga), cujo status de conservação, segundo a IUCN, se encontra em risco mínimo.

Tais animais são herbívoros ruminantes, de hábitos crepusculares ou noturnos. Eles vivem sozinhos ou em grupos, nos mais diferentes ambientes, inclusive terrenos montanhosos e desertos.

Suas patas são compridas, e a cauda é curta. A pelagem é, normalmente, castanha ou avermelhada, apresentando variações na tonalidade de acordo com a espécie em questão. As características mais marcantes nesses animais, no entanto, são: a presença de cornos no topo da cabeça, geralmente ramificados, encontrados em todos os machos adultos; e também o fato de, ao se locomoverem, apoiarem no solo somente as extremidades dos dedos, protegidas pelo casco. Animais com esta última característica são considerados ungulados.

Quanto aos cornos, eles são substituídos anualmente, dando lugar a uma nova galhada, mais ramificada e imponente. Ela é amplamente utilizada em disputas entre machos, geralmente por territórios ou fêmeas. No período reprodutivo pode ocorrer, também, dos machos utilizarem repertórios vocais para atraírem parceiras.

Curiosidade:

Uma vez que são animais noturnos, ao se depararem com os faróis de um carro, os veados permanecem parados porque suas pupilas se encontram dilatadas, fazendo com que não enxerguem absolutamente nada por um curto período de tempo. Assim, ao passar por locais onde é frequente a presença desses animais, o ideal é dirigir de forma cautelosa e se encontrar um exemplar, aguardar até que ele tenha sua visão recuperada para sair dali.

Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental

Assuntos Relacionados