Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Curiosidades
  3. Prêmio Nobel

Prêmio Nobel

O prêmio Nobel é uma das principais premiações mundiais para reconhecimento de pessoas que desenvolvem trabalhos, ações e pesquisas em benefício da humanidade. A cerimônia de entrega do título é feita anualmente, em 10 de dezembro, em Estocolmo (Suécia) e Oslo (Noruega).

O prêmio é de responsabilidade da Fundação Nobel, e os vencedores de cada categoria recebem um diploma, uma medalha de ouro de 18 quilates e uma quantia de 8 milhões de coroas suecas (aproximadamente, 800 mil dólares). São premiadas as pessoas que se destacaram em suas áreas de atuação no ano anterior ao da cerimônia.

Oficialmente, a Fundação Nobel premia cinco categorias:

  • Química

  • Física

  • Fisiologia ou Medicina

  • Literatura

  • Paz

Apesar de ser popularmente conhecido como um Nobel, o prêmio de Economia não faz parte das categorias determinadas pela Fundação, sendo uma honraria dada pelo Banco da Suécia para os destaques das ciências econômicas.

De forma semelhante, a Medalha Fields e o prêmio Abel são conhecidos como “Nobel da Matemática”, mas são entregues pela União Internacional da Matemática e pelo Rei da Noruega, respectivamente, portanto, não há Nobel de Matemática.

Medalha de ouro com a imagem de Alfred Nobel é o símbolo da premiação. [1]
Medalha de ouro com a imagem de Alfred Nobel é o símbolo da premiação. [1]

História do prêmio Nobel

O químico e inventor Alfred Nobel nasceu em 21 de outubro de 1833, na cidade de Estocolmo, na Suécia. O sueco cresceu em São Petersburgo, então capital do império Russo, local onde seu pai, Immanuel Nobel, montou uma fábrica de ferramentas e explosivos. Foi no trabalho com o pai que entrou em contato com a nitroglicerina líquida, principal material de sua maior invenção: a dinamite.

Alfred ficou milionário com o patenteamento da dinamite e com suas demais invenções. No entanto, um jornal confundiu-o com seu irmão, morto em 1888, noticiando a morte da seguinte forma: “Doutor Alfred Nobel, que enriqueceu ao descobrir maneiras de matar mais pessoas de uma forma mais rápida do que jamais visto, morreu ontem”. O químico não gostou da forma como seria lembrado e refletiu sobre o uso do explosivo em combates, o que fez com que deixasse sua fortuna para pessoas que lutassem pelo bem-estar da humanidade.

Saiba mais: Constituição química e história dos explosivos

O testamento

O testamento de Alfred Nobel foi assinado em 1895. O químico morreu em 1896 e, mesmo morto, surpreendeu sua família ao dedicar 94% de sua fortuna para a criação do prêmio Nobel. A Fundação Nobel só surgiu em 1900, com sua primeira edição da premiação em 1901.

Alfred Nobel determinou um grupo de pessoas para escolher os indicados que seriam reconhecidos pelas suas contribuições para a sociedade e encaixados nas categorias: Física, Química, Fisiologia ou Medicina, Literatura e Paz.

O primeiro prêmio Nobel

Os primeiros premiados com o Nobel foram:

  • Física: Wilhelm C. Röntgen;

  • Química: Jacobus H. Van't Hoff

  • Fisiologia ou Medicina: Emil A. von Behring;

  • Literatura: Rene A. F. Sully Prudhomme;

  • Paz: Jean H. Dunant e Frédéric Passy.

Como são escolhidos os vencedores do Nobel

O processo de escolha do Nobel começa com os comitês de cada área, responsáveis pelo envio de cartas para cientistas, professores e acadêmicos de diversos países solicitando indicações para a premiação. Anualmente, os comitês recebem entre 200 e 300 indicados.

As principais regras da escolha são: não poder indicar a si mesmo (em relação aos responsáveis pelas indicações) e o reconhecimento de até três pessoas em uma mesma categoria. Após 1974, a Fundação Nobel passou a proibir a indicação póstuma, mas permite até hoje que pessoas que foram anunciadas e morreram antes da cerimônia possam ser laureadas.

Após a decisão final das categorias, somente o vencedor é anunciado publicamente. Os indicados que não forem premiados só podem ter seus nomes revelados oficialmente após 50 anos. Os comitês elegem uma lista, com os candidatos que melhor se encaixam nas expectativas para o prêmio, no mês de janeiro de cada ano. Já o anúncio dos vencedores é feito em outubro.

A cerimônia de premiação do Nobel é realizada em 10 de dezembro. Os laureados precisam fazer uma palestra pública em um prazo de seis meses após o reconhecimento, mas é comum que essa exposição seja realizada na Nobel Week, em Escolmo.

Caso o comitê considere que não há uma ou mais pessoas aptas a receberem o Nobel em uma categoria, a área fica sem premiação. A ausência de indicados ocorreu, por exemplo, na categoria Nobel da Paz em períodos como a Segunda Guerra Mundial.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais vencedores do Nobel

Física

Principal ciência do fim do século XIX, a Física foi a primeira categoria mencionada no testamento de Alfred Nobel. O Nobel de Física é outorgado pela Academia Real das Ciências da Suécia.

Um dos principais nomes da física, Albert Einstein ganhou o Nobel em 1921.
Um dos principais nomes da física, Albert Einstein ganhou o Nobel em 1921.

Entre os laureados com o Nobel de Física estão:

  • Albert Einstein (1921): estudos sobre o efeito fotoelétrico;

  • James Chadwick (1935): descoberta do nêutron;

  • Maria Goeppert-Mayer e J. Hans D. Jensen (1963): descobertas relacionadas à estrutura das camadas nucleares;

  • William Alfred Fowler (1983): estudos teóricos e experimentais de reações nucleares importantes na formação dos elementos químicos no Universo.

Química

A Química foi a segunda categoria mencionada por Alfred em seu testamento. O Nobel de Química é de responsabilidade da Academia Real das Ciências da Suécia.

Marie Curie foi laureada com os prêmios Nobel de Química e Física.
Marie Curie foi laureada com os prêmios Nobel de Química e Física.

Entre os premiados com o Nobel de Química estão:

Saiba mais: Tabela periódica – organização dos elementos químicos

Fisiologia ou Medicina

A terceira categoria mencionada por Alfred foi Fisiologia ou Medicina. O Nobel de Fisiologia ou Medicina é de responsabilidade do Instituto Karolinska.

Alexander Fleming ganhou o Nobel de Fisiologia ou Medicina com a descoberta da penicilina.
Alexander Fleming ganhou o Nobel de Fisiologia ou Medicina com a descoberta da penicilina.

Receberam o Nobel de Fisiologia ou Medicina:

  • Roberto Koch (1905): descoberta da causa da tuberculose;

  • Frederick Grant Banting e John James Rickard Macleod (1923): descoberta da insulina;

  • Alexander Fleming, Ernst Chain e Howard Florey (1945): descoberta da penicilina;

  • Francis Crick, James Watson e Maurice Wilkins (1962): descoberta da estrutura do DNA.

Literatura

Literatura foi a quarta categoria a aparecer no testamento de Alfred. A literatura é área da cultura da qual ele era admirador. A Academia Sueca é responsável por entregar o Nobel de Literatura.

Ernest Miller Hemingway foi Nobel de Literatura em 1954.
Ernest Miller Hemingway foi Nobel de Literatura em 1954.

Alguns dos premiados do Nobel de Literatura foram:

  • Henryk Sienkiewicz (1905): mérito como escritor épico;

  • Sigrid Undset (1928): escrita descritiva da vida nórdica na Idade Média;

  • Ernest Miller Hemingway (1954): influência de sua narrativa na literatura contemporânea;

  • Gabriel García Márquez: retrato dos conflitos do continente em seu estilo literário: realismo fantástico.

Leia também: Carlos Drummond de Andrade – o poeta brasileiro indicado ao Nobel de Literatura

Paz

A última categoria mencionada por Alfred em seu testamento foi a da Paz, a qual busca reconhecer pessoas responsáveis por ações voltadas para o fim dos conflitos humanitários. O Nobel da Paz é responsabilidade do Comitê do Nobel, comissão definida pelo Parlamento da Noruega.

Nobel da Paz aos 17 anos, Malala foi a pessoa mais jovem a ser laureada na história do prêmio. [2]
Nobel da Paz aos 17 anos, Malala foi a pessoa mais jovem a ser laureada na história do prêmio. [2]

Algumas pessoas premiadas com o Nobel da Paz foram:

  • Bertha von Suttner (1905): por ter escrito Abaixo as armas! e pela contribuição na criação do prêmio Nobel;

  • Carl von Ossietzky (1935): por seus esforços contra o rearmamento alemão;

  • Martin Luther King (1964): por seu ativismo em diferentes áreas dos movimentos civis e por mostrar que é possível lutar por uma causa sem violência;

  • Malala Yousafzai e Kailash Satyarthi (2014): pela luta contra a repressão de crianças e jovens e pelo direito de todas as crianças à educação.

Economia

O Nobel de Economia é, na verdade, o Prêmio do Banco da Suécia para as Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, premiação criada em 1968. Os critérios de escolha, a quantia oferecida como prêmio e a proximidade entre as divulgações de ambas premiações fizeram com que a modalidade em questão fosse conhecida como um dos prêmios Nobel.

  • Franco Modigliani (1985): análise pioneira do comportamento econômico dos mercados financeiros;

  • Angus Deaton (2015): análise do consumo, pobreza e bem-estar;

  • Abhijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer (2019): abordagem experimental para aliviar a pobreza global.

Família Curie e os prêmios Nobel

Marie Curie é a única mulher a ter dois prêmios Nobel, além de ter sido primeira pessoa do sexo feminino a ganhar a premiação. Em 1903, a cientista foi premiada com o Nobel de Física pelos seus estudos e descobertas sobre a radioatividade, em parceria com seu marido Pierre Curie e com Henri Becquerel. Já em 1911, a polonesa foi laureada com o Nobel de Química pela descoberta, pelo isolamento e pelas pesquisas sobre o elemento rádio.

Seguindo o legado dos pais, Irène Joliot-Curie dedicou-se ao estudo da radioatividade, e sua parceria com o também cientista (e seu marido) Jean-Frédéric Joliot-Curie rendeu à dupla o Nobel de Química, em 1935, pela descoberta da radioatividade artificial. Assim, eles conquistaram o terceiro Nobel para a família Curie.

Polêmicas do Nobel

  • Em 2016, o cantor e compositor Bob Dylan foi laureado com o Nobel de Literatura por criar expressões poéticas dentro da tradição musical norte-americana. A escolha foi criticada por Dylan não ser um escritor e pela premiação ter considerado as letras de suas músicas. Reservado, o norte-americano permaneceu em silêncio durante meses até aceitar receber a premiação.

  • O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ganhou o Nobel da Paz em 2009. O reconhecimento pelos “extraordinários esforços para fortalecer a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos” não foi bem recebido por todos. O comitê foi criticado por dar o prêmio a Obama após pouco tempo na presidência e sem grandes conquistas para a paz na época, além do caráter predominantemente belicista da política norte-americana.

  • O Nobel da Paz de 1994 foi dado a Yasser Arafat, Shimon Peres e Yitzhak Rabin, pela sua contribuição com a paz em Israel. No comando da Autoridade Nacional Palestina (ANP), de 1994 a 2003, Arafat recebeu denúncias de autoritarismo, corrupção e desvios financeiros.

  • Eyvind Johnson e Harry Martinson geraram polêmica ao ganharem o Nobel de Literatura de 1974. A premiação é dada aos escritores com obras de importância internacional, mas os suecos laureados em 1974 não eram mundialmente conhecidos.

  • Mesmo com descobertas e ações feitas por mulheres ao longo da história do prêmio Nobel, elas representam apenas cerca de 5% de todos os premiados. A ausência do reconhecimento foi vista algumas vezes na escolha dos vencedores, como foi o caso da microbiologista Esther Lederberg, que descobriu um método de transferência de micro-organismos em parceria com o marido, o médico Joshua Lederberg, mas somente o seu parceiro recebeu o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1958.

  • Malala Yousafzai é a pessoa mais jovem a receber um prêmio Nobel. A escolha do comitê não foi bem recebida por parte da sociedade, já que a ativista foi considerada muito jovem e inexperiente para tal honraria. Vítima de um atentado no caminho de sua escola, Malala foi reconhecida, em 2014, com o Nobel da Paz por sua luta “contra a supressão das crianças e jovens e pelo direito de todos à educação”.

Proibições

Adolf Hitler não permitiu que três alemães recebessem seus prêmios Nobel: Richard Kuhn (Nobel de Química por seus trabalhos com carotenoides e vitaminas); Gerhard Domagk (Nobel de Medicina pelo estudo dos efeitos do antibiótico Prontosil®) e Adolf Butenandt (Nobel de Química pelo trabalho com hormônios sexuais). O regime soviético, por sua vez, impôs que Boris Pasternak recusasse o Nobel de Literatura, em 1958.

Kuhn, Domagk, Butenandt e Pasternak receberam medalhas e diplomas posteriormente, mas não tiveram o prêmio em dinheiro dado pela Fundação Nobel.

Curiosidades do Nobel

  • Linus Pauling e Marie Curie foram prêmio Nobel em duas diferentes categorias. No entanto, somente Marie obteve a condecoração em áreas científicas distintas (química e física) por suas descobertas, enquanto Pauling foi premiado nas categorias Química e Paz.

  • Apesar da fama pela teoria da relatividade, Albert Einstein foi ganhador do Nobel de Física por outra causa: os estudos sobre o efeito fotoelétrico.

  • Mahatma Gandhi recebeu 12 indicações ao Nobel da Paz (de 1937 a 1948), mas nunca foi premiado. Considerado símbolo da paz e da resistência sem violência, o comitê chegou a cogitar o prêmio póstumo em 1948, ano em que o Nobel da Paz acabou não sendo dado a ninguém.

  • A regra que não permite premiação póstuma passou a valer após 1974, com isso, Erik Axel Karlfeldt foi Nobel de Literatura em 1931, enquanto o Nobel da Paz de 1961 foi dado a Dag Hjalmar Agne Carl Hammarskjold. Um dos reconhecidos com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2011, Ralph M.Steinman, morreu antes de ser anunciado como vencedor, mas a Fundação laureou-o postumamente por considerar que os responsáveis pelo anúncio não sabiam de sua morte no momento.

  • Bob Dylan não foi o primeiro músico a ganhar o Nobel de Literatura. O músico e poeta indiano Rabindranath Tagore havia recebido tal honraria em 1913. Tagore era amigo de Mahatma Gandhi, participou do movimento nacionalista, e foi responsável pela composição dos hinos da Índia e de Bangladesh. Como escritor, o indiano conseguiu espaço no mercado ocidental com suas obras traduzidas do bengali para o inglês.

Veja também: Distribuição eletrônica do diagrama de Linus Pauling

Recusas ao Nobel

Conhecido pelas manifestações existencialistas em suas obras, o filósofo e escritor Jean-Paul Sartre recusou o Nobel de Literatura de 1964. O francês rejeitou todos os prêmios que recebeu em vida.

Outro premiado a rejeitar o título foi Le Duc Tho, um dos negociadores do fim da Guerra do Vietnã. O vietnamita ganhou o Nobel da Paz de 1973, junto com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Henry Kissinger. Tho recusou a honraria por considerar que seu país não estava em situação pacífica no momento.

A recusa do prêmio Nobel não retira o título de quem foi premiado. No entanto, a pessoa que não aceita participar da conferência, dentro dos seis meses estipulados pela Fundação, não recebe o dinheiro que faz parte da premiação.

Veja também: Existencialismo – conjunto de doutrinas que tem como foco a existência humana

Nobel na prisão

Ao longo de sua existência, o Nobel foi dado a três pessoas que estavam presas. Carl von Ossietzky, Aung San Suu Kyi e Liu Xiaobo foram premiados com o Nobel da Paz.

Carl von Ossietzky foi um jornalista e pacifista laureado com o Nobel da Paz em 1935. Ele revelou que a Alemanha estava rearmando-se e, consequentemente, indo contra o Tratado de Versalhes. Como consequência disso, o jornalista foi preso com a ascensão dos nazistas e faleceu em 1938.

A política Aung San Suu Kyi foi presa em 1989 por manifestar-se contra o governo militar de Myanmar. O Nobel da Paz veio em 1991, mas a ativista ficou em prisão domiciliar até 2000.

Acesse também: Totalitarismo – características, exemplos e líderes de governos totalitários

O ativista pelos Direitos Humanos Lio Xiaobo foi preso em duas ocasiões: a primeira foi em 1989, no protesto na Praça da Paz Celestial, em Pequim, sendo condenado a dois anos de prisão; e a segunda foi em 2008, ano em que foi coautor do manifesto pela abertura da China em direção à democracia, tendo recebido sentença de 11 anos de prisão. Ele foi laureado Nobel da Paz em 2010.

Créditos de Imagens

[1] superjoseph / Shutterstock.com

[2] Jstone / Shutterstock

Publicado por: Lorraine Vilela Campos

Assuntos Relacionados