Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Choque circulatório

Choque circulatório

Choque circulatório
O choque circulatório é uma condição grave com alta taxa de mortalidade

O choque circulatório é uma condição clínica que se caracteriza pela má perfusão do sangue, ou seja, quando o sistema cardiovascular é incapaz de manter o suprimento de sangue necessário à oxigenação dos tecidos, o que pode resultar em hipóxia celular. Quando não revertida, a hipóxia celular causa a morte das células, com consequente morte de tecidos e posterior falência dos órgãos, podendo levar à morte.

O choque circulatório pode estar associado à hipotensão, mas isso não quer dizer que pessoas que tenham pressão baixa sofrerão de choque circulatório. Para que haja o choque é preciso, como já foi dito antes, que ocorra a má perfusão do sangue.

Além da hipotensão, a pessoa com choque circulatório apresenta pouca produção de urina, fraqueza, diminuição do nível de consciência, mudanças no padrão respiratório e uma pele fria e úmida.

O choque circulatório pode ser classificado em três tipos:

  • Choque hipovolêmico: quando há redução no volume de sangue no organismo. Essa redução de sangue pode ocorrer de forma hemorrágica por meio de ferimentos traumáticos, fraturas e cirurgias; e de forma não hemorrágica, por meio de diarreias, desidratação, queimaduras extensas, torção intestinal, dentre outras.
  • Choque cardiogênico: o choque cardiogênico decorre de uma disfunção no coração, de forma que ele não consegue bombear a quantidade necessária de sangue. Ocorre em infartos extensos, insuficiência cardíaca avançada, arritmias graves e embolia pulmonar.
  • Choque distributivo: decorrente de processos inflamatórios intensos, como queimaduras graves, infecções bacteriana graves, reações inflamatórias secundárias, reações alérgicas graves, dentre outros.

O sucesso no tratamento do choque circulatório depende, na maioria das vezes, da rapidez com que este é diagnosticado. O tratamento do choque circulatório dependerá do tipo de choque sofrido pelo paciente. Em alguns casos, o paciente é tratado com reposição vigorosa de líquidos e por vezes é necessário que o médico, a partir de sua experiência e das condições do paciente, lance mão de medicamentos que aumentem a pressão arterial.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O choque circulatório é uma condição gravíssima, que possui uma taxa de mortalidade bastante elevada. Por esse motivo o tratamento deverá ser iniciado tão logo se diagnostique o choque.

Assuntos Relacionados