Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Cirrose Hepática

Cirrose Hepática

Cirrose Hepática
A principal causa da doença é o uso excessivo de álcool.
Cirrose é uma doença crônica do fígado, que se caracteriza por fibrose e formação de nódulos que bloqueiam a circulação sanguínea e manifesta-se em razão do processo crônico e progressivo de inflamações (hepatites).

A doença faz com que o fígado produza tecido de cicatrização, e com isso o órgão deixa de desempenhar suas funções, como produzir bile, auxiliar na manutenção dos níveis de açúcar no sangue, produzir proteínas, metabolizar o colesterol, o álcool, entre outras.

A principal causa da doença é o uso excessivo de álcool, mas todas as doenças que levam à inflamação crônica do fígado podem desenvolvê-la, tais como: hepatite auto-imune, lesão hepática induzida por drogas ou toxinas, hepatites virais B, C e D, doenças metabólicas, distúrbios vasculares, entre outras. A cirrose é mais comum em homens acima dos 45 anos, mas pode afetar mulheres.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A cirrose não é uma doença contagiosa. Quando há um comprometimento das funções do fígado pode-se observar sintomas como: fraqueza, emagrecimento, sangramentos em gengivas, inchaço nas pernas e na barriga. Em casos mais graves pode ocorrer aumento do abdome, pele e olhos amarelos, sonolência, tremores, cãibras.

Como não existe tratamento para a cirrose, é importante que as doenças que possam causá-la sejam tratadas o quanto antes. O único tratamento para a cirrose hepática é o transplante de fígado.

A prevenção da doença consiste em utilizar preservativo nas relações sexuais, evitar o uso abusivo de álcool e usar seringas descartáveis para evitar a contaminação pelos vírus das hepatites B e C. Outra forma de evitá-la é vacinar contra hepatite B.

Assuntos Relacionados