Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Conjuntivite

Conjuntivite

Conjuntivite
A conjuntivite causa vermelhidão e bastante desconforto aos olhos

A conjuntivite consiste na inflamação da conjuntiva. Esta é uma membrana fina, geralmente transparente, que reveste a região branca da superfície do olho e face interna da pálpebra.

Geralmente, esta enfermidade se inicia com coceiras nos olhos, comumente mais sutis. Aproximadamente um dia depois, vermelhidão, lacrimejamento, secreção e inchamento das pálpebras aparecem, completando o quadro. Ardência, fotofobia e embaçamento da visão podem aparecer junto com estes sintomas. Alterações na córnea e nas pálpebras podem ocorrer.

Quadros alérgicos, irritação química e presença de vírus ou bactérias nos olhos são as causas desta inflamação. Quando esta é manifestada pela ocorrência destes patógenos (conjuntivite infecciosa), pode ser contagiosa, sendo que as virais são as causas mais frequentes de epidemias.

CONJUNTIVITE ALÉRGICA

Geralmente ocorre em pessoas alérgicas. É uma resposta ao contato com substâncias estranhas, desencadeando em resposta imunológica. O indivíduo sente coceira nos olhos e/ou pálpebras, seus olhos ficam vermelhos e estes liberam secreção clara e pegajosa. Podem sentir, ainda, coriza ou entupimento das narinas.

O tratamento consiste no afastamento do agente causador da alergia e uso de anti-histamínicos.

CONJUNTIVITE TÓXICA

Causada pelo contato direto a agentes tóxicos, como produtos de limpeza, fármacos e poluentes industriais, apresentando irritação ocular e vermelhidão.

O afastamento do agente desencadeador e limpeza dos olhos com água abundante são essenciais para interromper a inflamação.

CONJUNTIVITE INFECCIOSA

É transmitida por bactérias ou vírus. Estes são, geralmente, mais agressivos.

A contaminação se dá pelo ar, uso de objetos contaminados e contato direto com indivíduo acometido por ela.

Além dos sintomas comuns da conjuntivite, a sensibilidade à luz e secreção branca ou avermelhada são características. Febre, dor de garganta e dores pelo corpo podem, também, se manifestar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O período de incubação é de pouco menos de uma semana, cessando em aproximadamente 25 dias.

Como vimos, a conjuntivite infecciosa pode ter origem viral ou bacteriana. Confira abaixo:

Conjuntivite viral

Cerca de 12 vírus podem ser responsáveis por esta inflamação, sendo o adenovírus e o enterovírus os mais comuns. Os efeitos ocorrem nos dois olhos, muitas vezes com início em momentos diferentes. Há a formação de pseudo-membrana e possibilidades do paciente enxergar “borrado”.

Febre, tosse e presença de folículos na conjuntiva podem aparecer. Ocorre mais lacrijamento do que secreção, sendo esta clara, não-purulenta.
O tratamento consiste, geralmente, em utilização de compressas frias, colírios e antibióticos.

Conjuntivite bacteriana

Algumas horas após o aparecimento dos primeiros sintomas - estes são os mesmos que os dos outros tipos de conjuntivite – a vermelhidão se acentua e o lacrimejamento cessa, dando início à secreção mucupurulenta.

Limpeza com água previamente fervida e administração de antibiótico são as formas de tratamento.

Para diminuir as chances de contágio pela conjuntivite infecciosa, evite banho em piscinas públicas, uso de toalhas que não sejam de uso pessoal e contato com pessoas contaminadas – inclusive com utensílios como óculos e roupa de cama destes - são medidas importantes.

Recomenda-se que o paciente permaneça em casa até a cura completa, já que pode comprometer outras pessoas. 


Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Assuntos Relacionados