Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Doenças virais
  4. Influenza A (H3N2)

Influenza A (H3N2)

O Influenza A (H3N2) é um tipo de vírus da gripe que sofre constantemente com mutações na glicoproteína hemaglutinina e provoca graves infecções.

Muitas pessoas consideram a gripe um problema de saúde simples e de fácil solução. Entretanto, essa doença pode ter formas graves que podem levar a complicações que colocam a vida do paciente em risco. Falaremos a seguir sobre o Influenza A (H3N2), um dos vírus da gripe que requerem atenção.

Influenza A (H3N2)

O influenza, causador da gripe, é um vírus de RNA que apresenta uma espetacular capacidade de adaptação e sofre modificações constantes. Conhecemos, atualmente, três tipos de influenza: A, B e C. O tipo C não causa grande impacto na saúde pública, por não estar relacionado com grandes epidemias e por desencadear infecções brandas. Os vírus influenza A e B, por sua vez, merecem uma maior atenção, pois são os grandes responsáveis pelas epidemias observadas anualmente.

O influenza A apresenta a maior variabilidade. Isso significa, portanto, que existem vários subtipos diferentes de influenza A, os quais se diferenciam por suas glicoproteínas de superfícies. Essas glicoproteínas são chamadas de hemaglutinina (H) e neuraminidase (N). Conhecemos, principalmente, as hemaglutininas H1, H2 e H3 e as neuraminidases N1 e N2, entretanto, existem 15 tipos diferentes de hemaglutinina e nove tipos de neuraminidase.

Quando falamos do vírus influenza A (H3N2), estamos referindo-nos, portanto, a um influenza do tipo A que apresenta hemaglutinina H3 e neuraminidase N2. Esse vírus tem uma grande capacidade de mutação na glicoproteína da hemaglutinina, o que dificulta a eficiência da vacina e prejudica a defesa do nosso corpo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O vírus influenza A (H3N2) foi responsável por um grande número de mortes no inverno de 2018 nos Estados Unidos, e o sinal de alerta foi aceso quando os casos de gripe causados por esse vírus no Brasil aumentaram nesse mesmo ano. No Informe Epidemiológico do Ministério da Saúde, que compreende as semanas epidemiológicas (SE) de 1 a 13 de 2018, há o relato de 28 mortes decorrentes do vírus influenza, dez delas causadas pelo influenza A (H3N2).

A vacina brasileira protege contra a influenza A (H3N2)?

No Brasil, estão disponíveis vacinas trivalentes e quadrivalentes. As trivalentes protegem contra o vírus influenza A (H1N1) e (H3N2) e contra o influenza B, linhagem Yamagata ou Victoria. Nas vacinas quadrivalentes, a proteção ocorre contra esses quatro tipos de vírus influenza. Ambas as vacinas são inativadas, ou seja, produzidas com o vírus morto.

Dicas simples para prevenir a gripe

Além da vacinação, que é a principal forma de evitar o contágio, outras dicas simples podem ajudar prevenir a gripe. Veja a seguir algumas dessas dicas.

  • Lavar sempre as mãos com água e sabão, principalmente antes das refeições e após tossir ao espirrar;

  • Higienizar as mãos com álcool 70%;

  • Sempre cobrir boca e nariz ao tossir e espirrar;

  • Usar lenços descartáveis;

  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos e garrafas;

  • Evitar ambientes com grandes aglomerações;

  • Manter ambientes ventilados;

  • Evitar contato com doentes;

  • Adotar hábitos de alimentação saudáveis.

O vírus da gripe sofre muitas mutações
O vírus da gripe sofre muitas mutações
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos

Assuntos Relacionados