Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Náuseas e vômitos

Náuseas e vômitos

As náuseas e vômitos podem ter várias causas, mas normalmente estão relacionados com problemas gastrointestinais.

Náuseas e vômitos
O vômito pode ser definido como uma expulsão forte do conteúdo estomacal

A ocorrência de náuseas e vômitos, sintoma comum de diversas doenças, pode ser resultado de problemas simples ou, então, pode ser sinal de doenças graves, sendo fundamental uma análise detalhada de suas causas.

Normalmente, antes do vômito, o paciente apresenta uma sensação conhecida como náusea, que nada mais é que uma necessidade de vomitar. A náusea frequentemente é acompanhada de outros sintomas, tais como sudorese, aumento exagerado da produção de saliva e refluxo. É importante frisar que a náusea não é uma certeza de vômito posterior.

Após a náusea, ocorre o vômito propriamente dito, também chamado de êmese, que é desencadeado pela contração do intestino delgado, dos músculos do abdômen e do diafragma. Essa contração faz com que a pressão no abdome e no tórax aumente e desencadeie a compressão do estômago, que expulsa de forma rápida e forçada seu conteúdo pela boca e, algumas vezes, pelo nariz. A força da expulsão é tão forte que não pode ser controlada.

Quando o vômito acontece, a sensação de náusea é interrompida e observa-se uma considerável melhora no quadro. Por esse motivo, muitas pessoas acabam forçando o vômito como forma de obter um alívio. Entretanto, essa é uma técnica não recomendada porque pode lesionar o esôfago e a faringe.

O vômito pode ser provocado por diversos fatores, tais como gestação, doenças, consumo de algumas substâncias, como o álcool, e tratamentos contra o câncer. Entre os problemas de saúde que podem desencadear vômito, destacam-se as gastroenterites, intoxicações alimentares, enxaquecas, alergias, síndrome do intestino irritável, infartos, bulimia, tumores, acidentes vasculares encefálicos, convulsões, entre outros.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Apesar de geralmente não causarem sérios danos à saúde, os vômitos devem ser avaliados caso se tornem persistentes, pois podem causar a perda exagerada de fluidos e sais minerais, o que pode gerar desidratação e desnutrição.

Em alguns casos, o vômito pode ser eliminado com uma pequena quantidade de sangue. Esse sangue pode ser consequência de lesões no sistema gastrointestinal resultantes de vômitos prolongados e fortes ou de úlceras, tumores, entre outros problemas.

Para tratar as náuseas e os vômitos, recomenda-se a ingestão de água, inicialmente em pequenas quantidades, evitar alimentos sólidos e conversar com o médico a respeito da descontinuidade de uso de alguns medicamentos. Dependendo do caso, o médico pode recomendar o uso de antieméticos, que são medicamentos que possuem como objetivo diminuir esses sintomas desagradáveis.

Atenção: As diversas causas do vômito citadas neste texto são apenas alguns exemplos. Assim sendo, não utilize a publicação como forma de diagnóstico e procure seu médico se surgirem sintomas desagradáveis.

Assuntos Relacionados