Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Câncer
  4. Neoplasia

Neoplasia

Neoplasia é um tumor que é originado pelo aumento do número de células. Frequentemente o termo tumor é usado como um sinônimo de neoplasia.

Neoplasia, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), é um tumor que ocorre pelo crescimento anormal do número de células. Esse crescimento celular foge do controle do organismo e pode ser capaz de desencadear consequências graves. As neoplasias podem ser classificadas em malignas ou benignas.

Leia também: Tumor é câncer?

Tipos de neoplasias

As neoplasias podem ser classificadas em dois tipos básicos: neoplasia benigna e neoplasia maligna. Vamos entender melhor cada um desses tipos a seguir:

Observe como as neoplasias benignas apresentam-se como uma massa mais delimitada do que as neoplasias malignas.
Observe como as neoplasias benignas apresentam-se como uma massa mais delimitada do que as neoplasias malignas.

  • Neoplasia benigna ou tumor benigno

A neoplasia benigna é um tumor que apresenta crescimento lento e organizado e que é formado por células semelhantes àquelas presentes no tecido normal. Os limites desse tumor também são bem definidos e ele não é capaz de invadir os tecidos vizinhos ou provocar metástases. Entretanto, apesar de não serem capazes de invadir os tecidos vizinhos, vale destacar que esses tumores benignos podem crescer de maneira exagerada e comprimir estruturas próximas.

Como exemplo de neoplasia benigna, podemos citar o lipoma e o mioma. O lipoma é um tumor benigno que apresenta origem no tecido adiposo, já o mioma é um tumor benigno que tem origem no tecido muscular.

Leia também: Carnes processadas e o câncer

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Neoplasia maligna ou tumor maligno

A neoplasia maligna é um tumor de crescimento rápido, formado por células que se apresentam de forma diferente daquelas presentes do tecido normal. Esse tumor tem limites pouco definidos, é capaz de invadir tecidos vizinhos e também pode provocar metástases. As neoplasias malignas são frequentemente chamadas de câncer.

Nem todo tumor é um câncer, sendo esse termo usado apenas para se referir a tumores malignos.


Denomina-se de câncer in sito ou câncer não invasivo o primeiro estágio de desenvolvimento do câncer, em que se observa que as células cancerosas estão presentes na camada de tecido no qual elas desenvolveram-se, ou seja, essas células ainda não se espalharam para o órgão. É importante destacar aqui a importância de um diagnóstico precoce, uma vez que é mais fácil que o tratamento obtenha sucesso nessa fase.

Temos ainda o chamado câncer invasivo, no qual as células cancerosas não estão apenas na camada de tecido que a originou, sendo possível observar a invasão de outras partes do órgão. O câncer invasivo tem a capacidade de disseminar-se para outras partes do organismo, causando outros focos da doença. Isso é o que chamamos de metástase.

O desenvolvimento do câncer de pulmão apresenta relação direta com o consumo de cigarro.
O desenvolvimento do câncer de pulmão apresenta relação direta com o consumo de cigarro.

O câncer apresenta diversas causas, havendo fatores externos e internos que contribuem para o seu desenvolvimento. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, “entre 80% e 90% dos casos de câncer estão associados a causas externas”. Isso significa que atualmente o desenvolvimento do câncer está diretamente relacionado com o ambiente em que vivemos e o estilo de vida que levamos.

Entre os fatores relacionados com o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, podemos citar:

  • Tabagismo;

  • Alcoolismo;

  • Exposição solar;

  • Falta de proteção sexual;

  • Hábitos alimentares.

Como exemplo de neoplasias malignas, podemos citar: o câncer de mama, câncer de próstata, câncer de pele, câncer colorretal e câncer de colo do útero.

O termo tumor inicialmente era usado para nomear qualquer aumento de volume localizado, porém, hoje, é comum observamos o uso do termo tumor como sinônimo de neoplasia.


Leia também: Fosfoetanolamina sintética e a polêmica cura do câncer

Tratamento das neoplasias

As neoplasias podem ser tratadas de diferentes formas, sendo necessário identificar o tipo de neoplasia e também a condição do paciente. As neoplasias benignas, por exemplo, podem ser tratadas ao remover o tumor e, em alguns casos, não é necessário nem mesmo tratamento.

Já no caso das neoplasias malignas, pode ser feito, por exemplo, o tratamento cirúrgico, a quimioterapia , a radioterapia ou transplante de medula óssea. Destaca-se que a quimioterapia é um tratamento em que se usa medicamentos a fim de combater o câncer, destruindo as células formadoras do tumor, enquanto a radioterapia utiliza radiação ionizante para tentar destruir o tumor ou impedir seu aumento.

É importante salientar que grande parte das neoplasias possuem cura. Entretanto, é fundamental o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento, o qual dependerá de cada paciente e do tipo de neoplasia apresentado por ele.

Na figura, é possível observar o desenvolvimento de uma neoplasia maligna.
Na figura, é possível observar o desenvolvimento de uma neoplasia maligna.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos

Assuntos Relacionados