Rubéola

Rubéola é uma doença causada por um vírus do gênero Rubivirus, que afeta crianças e adultos. Está entre as chamadas doenças da infância, um dos cinco exantemas (doenças com marcas vermelhas na pele).

A transmissão se dá pela inalação de gotículas de secreção nasal de pessoas contaminadas ou por via sanguínea, no caso do feto.

O vírus multiplica-se na faringe e nos órgãos linfáticos, em seguida é disseminado para pele através do sangue. O período de incubação é de duas a três semanas.

O risco de contágio é maior durante o período de exantema cutâneo. A rubéola ocorre apenas uma vez na vida. A infecção pelo vírus durante o primeiro trimestre gestacional poderá resultar em aborto, morte fetal, parto prematuro e malformações congênitas.

Os primeiros sintomas são: febre, dores de cabeça, dores musculares e nas articulações, prostração e corrimento nasal. Essas manifestações aparecem 18 dias após a infecção e podem ser confundidas com as de uma gripe. Outros sintomas são o aumento dos gânglios linfáticos no pescoço, manchas cor-de-rosa cutâneas, vermelhidão dos olhos, pele seca.

Devido à semelhança da rubéola com várias outras doenças, o diagnóstico preciso só pode ser obtido pelo exame sorológico.

Não existe tratamento específico para rubéola. Geralmente são utilizados analgésicos comuns para controlar as dores articulares e musculares, e antitérmicos para controlar a febre. É recomendável também fazer repouso durante o período crítico da doença.

A vacinação, que deve ser feita aos 15 meses de idade, é fundamental como medida preventiva. Adultos que ainda não tiveram contato com a doença também devem ser vacinados. Gestantes não podem ser vacinadas.
Rubéola
Rubéola
Publicado por: Patrícia Lopes Dantas

Assuntos Relacionados