Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Síndrome de Guillain-Barré

Síndrome de Guillain-Barré

A Síndrome de Guillain-Barré não possui causa completamente conhecida, mas pode estar relacionada com processos infecciosos.

Síndrome de Guillain-Barré
Os nervos periféricos e craniais são acometidos pela SGB

A Síndrome de Guillain-Barré (SGB) não possui causa ainda completamente conhecida, mas pode estar relacionada com processos infecciosos. É considerada uma polirradiculoneuropatia inflamatória, que se caracteriza principalmente por acometer os nervos periféricos e craniais.

A SGB, que foi descrita pela primeira vez em 1834, afeta pessoas de qualquer idade e sexo e não se relaciona com classe social ou hábitos de vida. De uma maneira geral, é mais frequente em homens, e as chances de aparecimento da doença aumentam conforme a idade avança. A SGB atinge, em média, de duas a quatro pessoas a cada 100000 habitantes na América do Norte, um padrão que se repete no restante do mundo.

Causas da Síndrome de Guillain-Barré

As causas da SGB ainda não são bem esclarecidas, mas alguns autores consideram-na uma doença autoimune e outros relacionam-na com resposta imunológica em consequência de infecção por determinados agentes infecciosos. Trabalhos demonstram que cerca de 60% dos pacientes com SBG apresentaram algum tipo de infecção nas últimas semanas antes do aparecimento da doença.

De acordo com a teoria de que a SGB possui relação com uma resposta imunológica, um agente infeccioso (antígeno) adentra o corpo de uma pessoa e estimula a produção de anticorpos. Esses anticorpos iniciam ataques às moléculas químicas que desencadearam a resposta do organismo. O problema é que, às vezes, o antígeno apresenta moléculas semelhantes àquelas presentes nos nervos. Por essa razão, os anticorpos começam a atacar o próprio organismo, desencadeando a síndrome.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Várias enfermidades já foram relacionadas com o desenvolvimento da SGB, como infecções do trato respiratório e gastrointestinais, herpes, hepatite, AIDS e alguns tipos de câncer. Recentemente o vírus Zika, transmitido pelo Aedes aegypti, também foi associado à doença.

Sinais e sintomas da Síndrome de Guillain-Barré

A SGB provoca debilidade progressiva e ascendente. O paciente normalmente apresenta sensação de formigamento e agulhadas, principalmente nos membros, fraqueza muscular e paralisia. Também podem ocorrer dores musculares, na região lombar e nos membros. A dificuldade de mover músculos da face, dificuldade de realizar movimentos respiratórios e problemas de deglutição também são alguns dos problemas relatados.

A dificuldade de deglutição é uma questão grave e que pode ocasionar a morte do paciente, uma vez que pode causar aspiração de alimento e de secreções (broncoaspiração). Outro aspectos grave está relacionado com problemas respiratórios que podem resultar em falência respiratória.

Tratamento da Síndrome de Guillain-Barré

O tratamento da SGB deve ser feito por uma equipe multidisciplinar, e o paciente deve permanecer internado durante todo o tratamento. A conduta principal diz repeito à imunomodulação, ou seja, controle das reações imunológicas do organismo. Além disso, é essencial o acompanhamento com fonoaudiólogo e fisioterapeuta, suporte nutricional, uso de heparina para evitar tromboembolismo e ventilação mecânica em casos mais graves.

Assuntos Relacionados