Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Drogas
  3. I-Doser

I-Doser

O I-Doser é um programa de computador que, com o auxílio de um fone de ouvido, produz ruídos que alteram as ondas cerebrais para resultar em um efeito escolhido.

I-Doser
I-Doser: uma droga alternativa e sem efeitos colaterais?

O I-Doser é um programa de computador que, ao fazer com que o usuário ouça, por um tempo pré-estabelecido, determinados ruídos, com auxílio de fone de ouvido, altera suas ondas cerebrais de acordo com os efeitos diversos que ele escolher – técnica conhecida como binaural rainsons.

Estes efeitos incluem as sensações causadas pelo uso do café, maconha, crack, peiote, morfina, Valium e até mesmo o Viagra; tendo também doses como o “Hands of God” que, segundo o site, “É como tocar o céu, com os olhos fechados”, e o “JuiceIT esteroide”, para usuários de esportes que não querem usar esteroides ou outros produtos.

Dentre as diversas doses disponíveis está também a “Brain Reset”, que restaura o cérebro aos seus níveis de ondas normais (8hz). Esta é indicada, inclusive, para evitar a sobreposição de efeitos de drogas distintas.



Controvérsias...

Há relatos de pessoas que afirmam que os efeitos do I-doser estão mais relacionados à autossugestão do que às alterações cerebrais propriamente ditas. Já outros, como Dartiu Xavier da Silveira, psiquiatra da UNIFESP, acreditam que esses sons podem mesmo ter eficácia, podendo inclusive ser utilizados no tratamento de pessoas dependentes de outros vícios, substituindo-os pelo uso deste simulador.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Entretanto, como ainda é desconhecido se este programa é capaz de viciar, e pelo fato de que o mesmo altera a consciência, seu uso pode ser muito perigoso, principalmente para pessoas mais suscetíveis a estes problemas. Além disso, este pode ser um fator que estimula a curiosidade e a vontade de se utilizar drogas reais.

Outra questão a se considerar é que, apesar do I-Doser, em si, não ser considerado uma droga (por não estar listado na Lei nº 11.343/2006, esta que prevê quais as substâncias entorpecentes); o comportamento gerado pelos seus possíveis efeitos e a própria incitação e/ou apologia ao uso de drogas já são considerados atos criminosos. 

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Assuntos Relacionados