Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Drogas
  3. Mitos sobre drogas

Mitos sobre drogas

Mitos sobre drogas
Cigarro: a droga legal que causa forte dependência e um número considerável de mortes a cada ano.
O uso de drogas por um ente querido não é uma situação fácil. Assim, conhecer um pouco mais sobre elas, a fim de orientar estas pessoas a não se enveredarem por este caminho, sem se utilizar de informações inconsistentes e/ou preconceituosas, é um ato de amor. Considerando tal aspecto, este texto tem como objetivo discorrer sobre algumas questões relacionadas a estas substâncias.

Para início de conversa, devemos compreender que não somente as substâncias ilícitas são perigosas. O álcool, por exemplo, por não ser uma substância ilegal, é utilizada com muito mais frequência e intensidade que esta outra droga; tendo seus efeitos potencializados caso seu uso seja concomitante com outras drogas, incluindo aí determinados medicamentos. Assim, além dos problemas fisiológicos que pode desencadear tanto a curto quanto em longo prazo, o risco de acidentes é muito grande.

Assim, vemos em nossa sociedade um paradoxo entre a grande permissibilidade quanto ao uso das ditas drogas legais e a intolerância às outras.

Outra questão é que não se deve considerar determinadas drogas como inofensivas, uma vez que sua ação varia de acordo com o organismo do indivíduo, forma de uso, dosagem, frequência, circunstâncias do uso, dentro outros. Mascar folhas de coca, por exemplo, é um hábito milenar dos povos andinos, e que não leva à dependência. Já aspirar o pó desta substância, injetá-la, diluída, ou mesmo fumar seus cristais (crack) são maneiras bastante perigosas de uso, já que fornecem doses maiores do mesmo princípio ativo, causando maior toxidez.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A própria maconha, que recebe o título de “droga natural, e que não faz mal”, pode desencadear em pessoas pré-dispostas problemas como síndrome do pânico e paranoia. Psicoativos enteógenos, como a ayahuasca, apesar de não causarem dependência e tampouco serem considerados drogas; devido ao contexto em que são utilizados, podem causar esses mesmos tipos de reação.

Assim, é importante estar ciente destas questões para que não se corra o risco de ser simplista; ou radical sem, no entanto, ter conhecimento de causa.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia