Você está aqui Mundo Educação Educação Física Futebol Copa do Mundo

Copa do Mundo

A Copa do Mundo é uma competição organizada pela Federação Internacional de Futebol e surgiu em 1930. Atualmente, é disputada por 32 seleções a cada quatro anos.

Copa do Mundo
Copa do Mundo é realizada a cada quatro anos, com título disputado por 32 seleções

A Copa do Mundo é uma competição de futebol realizada pela Federação Internacional de Futebol a cada quatro anos. Esse evento é a maior e mais importante competição de futebol organizada pela Fifa e, em sua estrutura atual, é composto por 32 seleções. Os jogos acontecem em uma nação-sede determinada por meio de eleição estruturada pela própria Fifa.

A Copa do Mundo aconteceu pela primeira vez em 1930, no Uruguai. As edições de 1942 e 1946 foram canceladas pela Fifa por conta da Segunda Guerra Mundial. Com o avançar dos anos, a Copa do Mundo transformou-se em uma competição de importância mundial e de grande audiência.

A importância desse evento é claramente representada com base em dados disponibilizados pela própria Fifa. Eles mostram que a Copa de 2014, realizada no Brasil, e a de 2010, na África do Sul, contaram com cerca de 3,2 bilhões de espectadores. No caso da Copa de 2014, o jogo final, disputado entre Alemanha e Argentina, foi assistido por 1 bilhão de pessoas.

Em sua origem, a Copa do Mundo foi pensada com foco no futebol masculino. Uma competição feminina foi criada pela Fifa somente em 1991. A Copa de futebol feminino foi disputada sete vezes e conta com os Estados Unidos como maior campeão (3 títulos), seguidos por Alemanha (2), Noruega e Japão (1 título cada). A colocação máxima do Brasil foi de vice obtida em 2007, quando foi derrotado pelas alemãs na final.

Veja também: Como a Matemática pode tornar você um vidente na Copa do Mundo
 

Copa do Mundo de 1930

A primeira Copa do Mundo aconteceu em 1930, no Uruguai, e foi resultado de um esforço de anos realizado por pessoas relacionadas à Fifa, com destaqie para o papel de Jules Rimet. A realização de uma competição de futebol internacional era algo discutido internamente desde que a Federação foi fundada, em 1904.

As condições políticas para que isso acontecesse só existiram a partir da década de 1920. Atribui-se isso, em grande parte, ao esforço de Jules Rimet, considerado hoje um dos maiores responsáveis pela organização da primeira Copa do Mundo e consequente popularização do futebol em nível mundial. Esse período marcou o retorno dos debates sobre a viabilidade de se organizar tal competição.

Diversos encontros foram organizados pela Fifa em diferentes partes da Europa até que, em 1928, durante uma reunião em Amsterdã, decidiu-se pela criação da Copa do Mundo. O objetivo era estruturar um torneio organizado pela própria Fifa de forma a concorrer com a competição que acontecia nos Jogos Olímpicos (sob responsabilidade do Comitê Olímpico Internacional).

A decisão sobre qual seria a sede da primeira Copa do Mundo foi outro assunto que demandou tempo para que fosse definido. A decisão só saiu em 1929, durante uma reunião em Barcelona, com a escolha do Uruguai para receber os jogos. A candidatura uruguaia derrotou uma série de outras candidaturas europeias.

A escolha do Uruguai como sede ocorreu pelos seguintes fatores. Tratava-se de uma nação influente desportivamente falando, pois representava a maior potência do futebol à época, quando já era bicampeão olímpico. Financeiramente, a candidatura uruguaia comprometeu-se a pagar todas as despesas das nações participantes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Essa Copa do Mundo contou com uma modesta participação europeia atribuída a dois motivos. Muitas se negaram a realizar a viagem de deslocamento até o Uruguai. Outra questão levantada é o cancelamento de participações por conta da crise econômica que atingia o mundo desde 1929.

Essa competição foi vencida pelos uruguaios, que derrotaram os argentinos na final por 4 a 2. A participação brasileira foi bem modesta, com a seleção eliminada ainda na primeira fase após dois jogos (derrota para a Iugoslávia por 2x1 e vitória contra a Bolívia por 4x0). A participação do Brasil foi prejudicada por conta do boicote dos jogadores paulistas à seleção.

Veja também: Copa do Mundo Rússia 2018


Crescimento da Copa do Mundo

À medida que o futebol se popularizou, a Copa foi se transformando em um evento de grandes proporções que mobiliza o mundo durante trinta dias. A importância da competição pode ser atualmente em diversos casos de comemorações generalizadas, sobretudo em nações de pouca tradição, como foi o caso do Panamá, por exemplo.

As primeiras Copas do Mundo (de 1930 a 1978) contaram com, no máximo, 16 participantes. A partir da edição de 1982, a competição passou a receber 24 seleções, formato que se estendeu até 1994. Em 1998, criou-se o formato atual, que conta com 32 seleções e está previsto para permanecer somente até 2022. A partir de 2026, a Copa do Mundo contará com 48 seleções.


Estatísticas

A Copa já teve a participação de seleções de todos os continentes, mas os melhores resultados foram obtidos por seleções europeias e sul-americanas. Os mais relevantes obtidos por nações de outros continentes foram:

  • África: quartas de final alcançadas por Camarões (1990), Senegal (2002) e Gana (2010).

  • Ásia: 4º lugar, conseguido pela Coreia do Sul (2002).

  • Oceania: oitavas de final, obtidas pela Austrália (2006)*.

  • América do Norte, Central e Caribe: 3º lugar, conquistado pelos Estados Unidos (1930).

Ao todo, oito nações diferentes venceram uma Copa do Mundo: três sul-americanas (em posse de 9 títulos) e cinco europeias (totalizando 11 títulos). As nações que já venceram edições de Copa do Mundo foram:

  • Brasil: 5 títulos (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002)

  • Alemanha: 4 títulos (1954, 1974, 1990 e 2014)

  • Itália: 4 títulos (1934, 1938, 1982 e 2006)

  • Argentina: 2 títulos (1978 e 1986)

  • Uruguai: 2 títulos (1930 e 1950)

  • Espanha: 1 título (2010)

  • França: 1 título (1998)

  • Inglaterra: 1 título (1966)

A nação que mais vezes disputou uma final de Copa do Mundo, sem vencer ao menos uma, foi a Holanda, que disputou três finais e saiu derrotada em todas. Os holandeses perderam o confronto em 1974 para os alemães, em 1978 para os argentinos e, em 2010, foram derrotados pelos espanhóis. A nação que mais vezes perdeu em finais foi a seleção alemã, que saiu derrotada em 1966, 1982, 1986 e 2002.

*A Austrália não compete mais pela Oceania. Após a Copa de 2006, a Federação Australiana de Futebol filiou-se à Federação Asiática.

Assuntos Relacionados