Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Educação
  3. Educação e Economia

Educação e Economia

Educação e Economia
Crianças aprendem facilmente sobre economia

Em meio às discussões sobre crise financeira, nada melhor do que organizar as rotinas da casa para educar os filhos quanto aos ganhos da família e sobre as principais despesas da casa, que devem ser vistas como prioridades.

A criança ou o adolescente deve viver dentro dos padrões econômicos de sua família, sabendo todas as possibilidades da mesma.

Muitas vezes vemos os filhos exigindo sacrifícios de seus pais para adquirir algo que esses não podem dar no momento. Isso porque não foram criados sabendo das reais condições financeiras de seus pais.

Jovens e crianças, quando colocados a par de tais aspectos não têm dificuldades em compreender e aceitar uma vida modesta. O que não pode acontecer é de os pais não terem determinadas condições e ficarem enchendo os filhos de mimos, satisfazendo todas as vontades.

Anotar todas as despesas da casa é um bom começo para uma organização financeira. Tudo aquilo que é prioridade deve entrar na lista, como alimentação, aluguel ou prestação da casa própria, energia, água, medicamentos e plano de saúde, transporte, impostos, prestações, dentre outros.

Se o dinheiro sobra, então podem direcionar para outras coisas, como vestimentas, diversão, salão de beleza, etc.

Mostrar para os filhos que é importante fazer escolhas também é uma forma de ensiná-los a manter o controle dos gastos. Uma ótima opção é presenteá-los com um cofrinho, ensinando-os a juntar moedas.

Se for ao supermercado e tiver que levar as crianças, estabeleça alguns combinados, ainda em casa, de que não terão o direito de pegar nada das prateleiras se não estiver na lista de compras. Um bom combinado com as crianças é deixá-las escolher alguns produtos de uso pessoal, como os sabonetes, o lanche da escola, uma bolacha, um iogurte diferente ou um pacote de salgadinhos. Dessa forma, os pais fazem as compras e agradam os filhos. É bom lembrar que cabe aqui aproveitar as promoções, pois vários produtos são colocados em oferta estando em ótimas condições de consumo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alguns programas de diversão são apresentados de forma gratuita. As prefeituras promovem shows, teatros, palestras e feiras de eventos que podem divertir toda a família. Reuniões semanais nas casas dos amigos também são muito agradáveis e uma forma econômica de se divertir. Além disso, os lanches ou jantares preparados em casa saem bem mais baratos do que os de bares e restaurantes. Por que não reunir num dia de futebol?

Se existe metrô em sua cidade, esse pode se tornar uma boa economia no final do mês. O preço da passagem é bem mais barato do que os custos com o combustível do carro.

Não usar o limite do cheque especial é uma forma de economia, pois os juros cobrados pelos empréstimos ficam muito caros e podem causar um efeito bola de neve, que só cresce.

Além disso, existem contas que podem ser negociadas, como as mensalidades escolares e despesas em salão de beleza, não custa nada pedir um desconto. Qualquer valor diminuído é melhor que nada.

Assuntos Relacionados