Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Educação
  3. Educação em Nove Anos

Educação em Nove Anos

Educação em Nove Anos
Adaptação na Estrutura da Escola

O ensino fundamental do Brasil, a partir de 2010, passa para a obrigatoriedade de se constituir em nove anos, a partir do período de alfabetização.

A mudança veio para assegurar que o processo de alfabetização seja tido como de maior relevância, pois muitas crianças chegavam a 1ª série com dificuldades na leitura e escrita.

Além de se qualificar mais a educação do país, as crianças ganham um ano de obrigatoriedade na escola, favorecendo que estejam ocupadas, livres das ruas.

Porém, um dos grandes problemas para as escolas é quanto suas estruturas, que também deverão ser adaptadas.

Algumas já possuem o número de salas limitado, tendo que rever a possibilidade de mexer com obras para construção de mais salas.

O mobiliário para se atender crianças pequenas, na faixa etária de 6 anos (correspondente ao período de alfabetização) também deve ser adequado, pois os mesmos não podem utilizar mesas e cadeiras altas, o que prenderia a circulação sanguínea, além da postura que não ficaria confortável.

Professores para lidar com essa faixa etária também devem ter formação própria, até porque não se alfabetiza de qualquer jeito e as crianças ainda são muito dependentes, imaturas, necessitando de apoio físico e psicológico. É fundamental que seja um profissional especialista em alfabetização e que tenha muito jeito com crianças pequenas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Com isso, vemos a necessidade das escolas se adaptarem às exigências da Lei, de forma séria, pois montar uma salinha qualquer poderá causar prejuízos aos pequenos.

O horário do recreio deve ser revisto e separado, pois as crianças pequenas não devem ficar expostas aos alunos mais velhos, os adolescentes do ensino fundamental II, podendo causar problemas de relacionamento entre ambos. Como uma criança de 6 anos enfrenta uma fila de lanche entre alunos de 15 anos ou mais?

O currículo de alfabetização deve estar voltado para as exigências legais, como números e operações matemáticas; oralidade; cultura e sociedade; corpo humano e saúde; podendo os mesmos serem abordados através de projetos pedagógicos, numa dinâmica mais criativa à dos livros didáticos.

Assuntos Relacionados