Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Física
  3. Curiosidades de Física
  4. Como funciona a luz negra?

Como funciona a luz negra?

A luz negra é uma radiação eletromagnética composta de raios ultravioleta e radiação violeta visível com comprimento de onda da luz violeta.

Como funciona a luz negra?
A luz negra pode ser usada por peritos criminais em busca de traços de DNA

O que é luz negra?

A luz negra é basicamente radiação ultravioleta combinada com um pequeno percentual de luz visível de cor violeta. A luz emitida pelas lâmpadas fluorescentes, por exemplo, é em grande parte produzida pela fina camada branca que a envolve, composta por sais de fósforo.

Alguns sais de fósforo e outros óxidos podem emitir luz visível quando excitados pela luz ultravioleta. Esse fenômeno particular da luminescência é chamado de fosforescência (fenômeno que ocorre nas telas dos monitores CRT) e tem origem quântica, ocorrendo graças a um aumento nos níveis de energia dos elétrons. Enquanto os átomos são iluminados, seus elétrons absorvem energia, passando por níveis de energia não estáveis. Quando o estímulo externo cessa, os elétrons retornam aos níveis de energia mais baixos, emitindo um brilho fraco e característico da diferença de energia das transições.

Como produzimos luz negra?

A luz negra pode ser facilmente produzida com lâmpadas fluorescentes ao remover sua camada branca e tingi-la com alguma tinta preta, que é capaz de absorver a maioria dos comprimentos de onda da luz visível, mas que deixa passar a luz ultravioleta.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando estamos em ambientes escuros, mas “iluminados” pelas lâmpadas negras, as superfícies claras, como as roupas brancas, fazem o papel do fósforo, emitindo luz após serem excitadas pela radiação ultravioleta. Alguns alvejantes e detergentes utilizados para a limpeza de roupas que prometem entregar um “branco ainda mais branco” apresentam compostos fosforescentes, responsáveis por emitir luz visível na presença da radiação ultravioleta.

Usos da luz negra

Esse tipo de luz é muito usado pela perícia para a análise de cenas de crime, pois alguns fluidos fisiológicos, tais como sêmen, saliva e urina, bem como fragmentos de ossos e dentes, fosforescem na presença da luz negra. Apesar de o sangue não ser fosforescente, é comum utilizar substâncias luminescentes, como o luminol, que, quando combinadas a peróxido de hidrogênio (H2O2), produzem uma lenta reação química que é catalisada pelo Ferro, presente na hemoglobina do sangue, acelerando o processo e tornando os menores traços de sangue visíveis.

Assuntos Relacionados