Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Física
  3. Eletricidade
  4. Eletrostática

Eletrostática

Os estudos da Eletrostática revelaram a interação existente entre a eletricidade e o magnetismo.

O estudo da eletrostática teve início desde que uma resina fóssil petrificada chamada âmbar foi encontrada por Thales de Mileto. Atritando a resina, ele observou que era possível atrair pequenos corpos como sementes secas de grama, pena, etc.

Diversos cientistas e também amantes da física, que tiveram cada um sua importância na eletrostática, continuaram os estudos iniciados por Thales. Entre eles, Willian Gilbert, médico inglês em 1600, que inventou o que seria fundamental para o desenvolvimento da eletricidade, o pêndulo elétrico.

A evolução da invenção de Gilbert aconteceu quando Otto Von Guericke observou, através de suas anotações, a repulsão entre cargas elétricas de mesmo sinal. Mas o fenômeno de atração e repulsão entre as cargas foi demonstrado por Charles Dufay.

Benjamin Franklin também contribuiu para o avanço nos estudos eletrostáticos. Ele acreditava na transferência de cargas elétricas de um corpo a outro, e comprovou isto empinando uma pipa entre nuvens carregadas durante uma tempestade, experimento totalmente desaconselhável em razão de sua periculosidade.

No fim do século XVIII, o francês Charles August de Coulomb, utilizando uma balança de torção, observou o fenômeno da força elétrica, definindo-o então como a lei da força elétrica, conhecida como lei de Coulomb.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)



Equação matemática da lei da Coulomb

A partir da lei da força elétrica, diversos outros estudos foram feitos, chegando a conceitos também importantes como a introdução de campo e potencial elétricos, capacitância, teorias desenvolvidas por Gauss, Laplace e Poisson.

A corrente elétrica e resistência elétrica também fizeram parte desse desenvolvimento, se revelando através da invenção da pilha por Alexandre Volta.

Os estudos dos fenômenos eletrostáticos também revelaram a interação existente entre a eletricidade e o magnetismo.

Graças a tanto estudo e dedicação de todos esses cientistas, hoje podemos usufruir de tanta tecnologia, comodidade e uma melhor qualidade de vida.

Por Talita A. Anjos
Graduada em Física
Equipe Mundo Educação

Máquina Eletrostática
Máquina Eletrostática
Publicado por: Talita Alves dos Anjos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados