Você está aqui Mundo Educação Física Astrofísica Estrelas cadentes

Estrelas cadentes

As chamadas estrelas cadentes são corpos celestes que penetram a atmosfera terrestre e entram em combustão em virtude do atrito com os elementos atmosféricos.

Estrelas cadentes
A grande quantidade de meteoros que passam no céu em determinadas épocas do ano é chamada de chuva de meteoros

As populares estrelas cadentes são, na verdade, corpos celestes que entram na atmosfera terrestre. Em virtude do atrito com a atmosfera, esses elementos entram em combustão e formam um rastro de luz que pode ser observado à noite. Portanto, as estrelas cadentes não são estrelas que caíram do céu, mas objetos que podem ser restos de cometas ou fragmentos de asteroides.

As “estrelas cadentes” entram em nossa atmosfera com uma velocidade de aproximadamente 250.000 km/h. A maioria delas é totalmente desintegrada antes de chegarem ao chão. Geralmente são completamente destruídas em altitudes entre 90 km e 130 km da superfície terrestre.
 

→ Nomenclatura dos corpos celestes

Os corpos celestes, quando estão vagando pelo espaço, são chamados de meteoroides. Ao entrarem na atmosfera terrestre, passam a ser chamados de meteoros. Caso o meteoro não se desintegre totalmente e consiga atingir a superfície terrestre, ele será chamado de meteorito.

Quando um meteorito atinge a superfície terrestre, ele pode causar inúmeros danos, como a abertura de imensas crateras, destruição de prédios e até mesmo mortes. Como exemplo, podemos citar o meteorito que caiu em 2013, em Tcheliabinsk, na Rússia. Nessa ocasião, prédios tiveram suas estruturas atingidas e 100 pessoas procuraram atendimento médico.

→ Chuvas de meteoros

Sabendo que o movimento da Terra é bem definido e conhecendo as órbitas de alguns cometas, é possível prever a ocorrência da passagem de inúmeros meteoros pelo céu. Essa passagem intensa de corpos celestes é denominada de chuva de meteoros.

As chuvas de meteoros que ocorrem durante o ano recebem nomes que derivam das constelações do zodíaco. Essa nomenclatura é dada pelo fato de a chuva ocorrer justamente na região do céu onde determinada constelação é observada e por ter origem na constelação. Veja alguns exemplos de chuvas de meteoros:

  • March Aquarids: Ocorre no mês de março e foi detectada pela primeira vez em 1961. Recebe ess nome porque aparentemente é originada na constelação de Aquário.

  • Perseids: Ocorre entre os meses de julho e agosto quando a Terra cruza a órbita do cometa Swift-tuttle. Recebe esse nome porque aparentemente é originada na constelação de Perseus.

  • Orionids: Ocorre entre os meses de setembro e novembro quando a Terra cruza a órbita do famoso cometa Halley. Recebe esse nome porque aparentemente é originada na constelação de Orion.

  • Lyrids: Ocorre no mês de abril e pode atingir uma taxa de 100 meteoros por hora. Recebe esse nome porque aparentemente é originada na constelação de Lyra.

  • Ursids: Ocorre no mês de dezembro quando a Terra cruza a órbita do cometa Tuttle. Recebe esse nome porque aparentemente é originada na constelação da Ursa Menor.

Assuntos Relacionados