Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Física
  3. Eletricidade
  4. Lâmpadas fluorescentes

Lâmpadas fluorescentes

As lâmpadas fluorescentes funcionam a partir da ionização de gases confinados em seu interior. Ao retornarem ao estado inicial, os gases emitem luz.

As lâmpadas fluorescentes funcionam por meio da ionização de átomos de gás argônio e vapor de mercúrio. Após a ionização, os átomos são acelerados pela diferença de potencial estabelecida entre os terminais da lâmpada e emitem ondas eletromagnéticas ao retornarem ao estado natural. Essas lâmpadas são mais eficientes que as lâmpadas incandescentes, pois possuem maior durabilidade e economizam energia, uma vez que não geram calor.

Atualmente, as lâmpadas fluorescentes têm sido substituídas pelas lâmpadas de LED (Light Emitter Diode - Diodo emissor de luz), que são feitas de material semicondutor e liberam luz ao serem submetidas a uma determinada voltagem. As lâmpadas de LED possuem vida útil de até 50.000 horas contra 5000 horas das lâmpadas fluorescentes e 1000 horas das incandescentes.

Dinâmica de funcionamento

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ao ligar a lâmpada, a corrente elétrica flui por filamentos em suas extremidades. O aquecimento gera a liberação de elétrons, que entram em contato com o argônio e o vapor de mercúrio confinados no tubo de vidro que compõe a lâmpada. Após o choque dos elétrons, o gás do interior da lâmpada é ionizado. Nessa condição, a tendência dos átomos do gás é a emissão de fótons para voltar à sua condição inicial.

A radiação emitida por meio dos fótons pode ser visível ou não estando na condição de radiação ultravioleta. Caso a radiação emitida seja ultravioleta, ela será absorvida pelo revestimento interno do tubo de vidro, que as transformará em radiações visíveis.

As lâmpadas fluorescentes funcionam a partir da ionização de gases
As lâmpadas fluorescentes funcionam a partir da ionização de gases
Publicado por: Joab Silas da Silva Júnior

Assuntos Relacionados