Você está aqui Mundo Educação Física Mecânica Lei da gravitação universal

Lei da gravitação universal

Lei da gravitação universal
Força de atração entre duas partículas

Após passar a trabalhar como assistente de Tycho Brahe, e logo após a morte deste, Kepler passou a analisar cuidadosamente todas as anotações deixadas pelo seu “mestre”. Como era partidário do sistema heliocêntrico proposto por Copérnico, Kepler precisou de muita audácia para mostrar suas leis e descobertas, hoje conhecidas como as leis de Kepler.

Embora as leis de Kepler descrevessem geometricamente os movimentos dos planetas, ainda faltava alguma coisa, ou seja, faltava dar explicações mais concisas de como os planetas se moviam.

Em fatos históricos, sabemos que Newton, a partir da queda de uma maçã em sua cabeça, mostrou que todos os movimentos de planetas, cometas, satélites, etc., poderiam ser explicados partindo do seguinte pressuposto:

Entre duas partículas de massas m1 e m2 existe um par de forças de atração cuja intensidade é diretamente proporcional ao produto das massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância d entre elas.

A constante de proporcionalidade, também chamada de constante gravitacional, G, deve ser obtida experimentalmente e seu valor no Sistema Internacional de Unidades é:

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados