Você está aqui Mundo Educação Física Termologia O Cobertor Esquenta?

O Cobertor Esquenta?

“Poxa! Estou com tanto frio; preciso de um cobertor para me esquentar”. Essa frase é dita por muitas pessoas, no entanto, nos leva a interpretações errôneas com relação a alguns conceitos.

Vamos ver algumas definições que facilitarão a compreensão daquilo que há de errado na frase.
• Calor: energia térmica em trânsito. A transferência dessa energia ocorre sempre quando existe, entre um corpo e outro, diferença de temperatura; sendo que essa transferência parte do corpo mais quente para o mais frio.
• Equilíbrio Térmico: corpos que se encontram em um mesmo sistema, estando eles com diferentes temperaturas, trocarão calor; e se ambos chegarem à mesma temperatura, ficarão em equilíbrio térmico.

Ao utilizar o cobertor em dias frios, fazemos dele um isolante térmico. O meio em que estamos, se estiver com temperatura abaixo de 36,5°C (temperatura média do ser humano), fará com que haja transferência de calor de nós, seres humanos, para o meio, com tendência de entrarmos em equilíbrio térmico; em razão de a transferência ocorrer de nós (quente) para o meio (frio), nossa temperatura é reduzida, resultando no frio que sentimos. Para que o cobertor fosse capaz de nos aquecer, ele deveria ser uma fonte de energia térmica em potencial, no entanto, não é. A função do cobertor é evitar com que haja a troca de calor entre nós e o meio, agindo como um isolante térmico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tecnicamente, a frase do início do texto deveria ficar assim: “Poxa! Estou com tanto frio, preciso de um cobertor para evitar que eu ceda calor para o meio.”


O cãozinho busca no cobertor uma forma de não ceder calor ao meio se enrolando no mesmo.

Por Frederico Borges de Almeida
Graduado em Física
Equipe Mundo Educação

Assuntos Relacionados