Paralaxe

Medida da distância de uma estrela pelo método do ângulo da paralaxe
Medida da distância de uma estrela pelo método do ângulo da paralaxe
Em um dia de céu limpo, sem a presença de nuvens, podemos observar as estrelas com mais facilidade, assim conseguimos enxergar a olho nu aquelas que apresentam pouco brilho. Quando olhamos para uma estrela em específico, ficamos imaginando qual é a distância que nos separa.

Pensamos também como é calculada a distância das estrelas fora do sistema solar, já que a estrela mais próxima da Terra está a 150 milhões de quilômetros. Mas como é possível medir essa distância? Em astronomia, um dos métodos para realizar essa medida é através da Paralaxe.

Pelo fato de na astronomia os objetos de estudos serem quase sempre distantes, os astrônomos desenvolveram métodos capazes de obter informações sobre esses corpos apenas analisando a luz emitida por eles. Com a finalidade de medir a distância de uma estrela, eles utilizaram a medida do ângulo de paralaxe.

Para entendermos melhor a paralaxe, façamos a seguinte experiência: primeiramente levante o dedo indicador, estique o braço. Com um olho fechado observe o seu dedo e veja o fundo atrás dele. Sem movimentar o dedo, feche o olho que estava aberto e abra o outro. Perceba que seu dedo se deslocou em relação ao fundo.

A paralaxe estelar é realizada da mesma maneira, só que ao invés de utilizar um dedo ela utiliza uma estrela e ao invés de utilizar os olhos ela se beneficia do movimento de rotação da Terra em torno do Sol. Assim, definimos a paralaxe como sendo a diferença na posição aparente de um objeto visto por dois observadores em pontos diferentes.

Podemos realizar a medida da distância de uma estrela tomando por base o Sol: essa medida é chamada de paralaxe anual ou heliocêntrica. Ela é mais usada para medir a distância de estrelas mais próximas. De acordo com o fato de a Terra girar ao redor do Sol, podemos realizar a medida da direção de uma estrela em relação às estrelas de fundo, quando a Terra está de um lado do Sol; e tornamos a fazer a medida seis meses mais tarde, quando a Terra está do outro lado do Sol. A metade do desvio total na posição da estrela corresponde à paralaxe heliocêntrica.

Por Domiciano Corrêa Marques da Silva
Graduado em Física

Assuntos Relacionados