Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Física
  3. Astrofísica
  4. Planetas anões

Planetas anões

Os planetas anões são aqueles que não possuem uma massa suficiente para serem os astros dominantes em sua região.

Os planetas considerados anões não possuem massa suficiente para serem considerados planetas
Os planetas considerados anões não possuem massa suficiente para serem considerados planetas

A União Astronômica Internacional (UAI), em agosto de 2006, definiu as características necessárias para que um astro fosse considerado um planeta do Sistema Solar. Para ser considerado planeta, o corpo celeste precisa:

  1. Orbitar ao redor do Sol;

  2. Ser grande o suficiente para que a sua gravidade deixe-o em formato esférico;

  3. Ter massa superior à soma das massas de seus vizinhos de órbita; em outras palavras, ser um objeto dominante em sua região.


O que é um planeta anão?

É justamente esse terceiro pré-requisito que os planetas considerados anões não atendem. Planetas anões são aqueles cujas massas são muito pequenas, de forma que eles não são os astros dominantes em suas órbitas e possuem luas que têm massa de valor muito próximo.

Em nosso Sistema Solar, existem cinco planetas classificados como anões: Ceres, Plutão, Haumea, Makemake e Éris. O primeiro está localizado em uma região entre as órbitas de Marte e Júpiter denominada de Cinturão de Asteroides. Já os demais estão além de Netuno, em uma região chamada de Cinturão de Kuiper, e são denominados de plutoides.

A imagem mostra as posições dos planetas anões
A imagem mostra as posições dos planetas anões


Ceres

Imagem ilustrada de Ceres
Imagem ilustrada de Ceres

Na mitologia romana, Ceres é a deusa da colheita. Esse planeta anão foi identificado em 1801 pelo astrônomo Giuseppe Piazzi e está localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter, em uma região denominada de Cinturão de Asteroides, sendo, portanto, o planeta anão mais próximo da Terra. A sua composição é de material rochoso, possui massa de aproximadamente 9,45 x 10 20 kg, gravidade de 0,26 m/s2 e diâmetro de 950 km.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Plutão

Até 2006, Plutão era considerado um planeta
Até 2006, Plutão era considerado um planeta

Plutão é o deus romano dos mortos, equivalente a Hades na mitologia grega. Esse planeta anão foi descoberto em 1930 e possui três luas: Caronte (também chamada de Charon), que foi descoberta em 1978, Nix e Hydra, observadas pelo telescópio Hubble em 2005. A massa de plutão é de cerca de 1,30 x 1022 kg, a sua gravidade é 0,65 m/s2, seu diâmetro é de aproximadamente 2300 km e possui período de translação de 248 anos.

Até o ano de 2006 Plutão era considerado um planeta, mas após a decisão da União Astronômica Internacional, ele foi rebaixado para a categoria de planeta anão.


Haumea

Haumea é o nome da deusa havaiana da fertilidade. Esse planeta anão é o objeto que possui a rotação mais rápida do nosso Sistema Solar, completando uma volta ao redor de si mesmo em apenas quatro horas. Contudo, a sua translação ocorre em 285 anos. Em razão dessa rápida rotação, ele assume uma forma oval, com diâmetro médio de 2200 km e temperatura superficial de -240 °C.


Makemake

O nome Makemake vem da deusa da fertilidade da mitologia Rapanui. Astrônomos observaram sinais de nitrogênio, etano e metano congelado na superfície desse planeta anão que leva 310 anos para efetuar uma volta ao redor do Sol, possui diâmetro médio de 1450 km e temperatura superficial de -238 °C.


Éris

Imagem ilustrada de Éris
Imagem ilustrada de Éris

O nome Éris vem da deusa grega da discórdia. Esse planeta anão possui um diâmetro aproximado de 2400 km, massa de 1,70 x 1022 Kg, gravidade de 0,80 m/s2 e período de translação de 557 anos!

Assuntos Relacionados