Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Física
  3. Termologia
  4. Termômetro

Termômetro

As moléculas de todo e qualquer tipo de matéria encontram-se em movimento. Variações no grau de agitação destas moléculas provocam variações em suas temperaturas, tornando-as mais quentes ou mais frias.

Através do tato podemos sentir variações de temperatura em outros corpos, porém não temos precisão para indicar variações pequenas de temperatura e também podemos ser enganados pela sensação térmica.

Para fazer medidas do grau de agitação das moléculas (temperatura) de um corpo utiliza-se um termômetro; dispositivo este que
funciona com base na dilatação que determinadas substâncias sofrem de acordo com a variação de temperatura; esta medida é obtida através do contato entre termômetro e corpo que se equilibram termicamente, ou seja, passam a ter a mesma temperatura, fazendo com que a leitura feita no termômetro corresponda à temperatura do corpo. A graduação desse dispositivo pode ser feita em Grau Celsius (°C), Grau Fahrenheit (°F) e em Kelvin (K).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Termômetro Eletrônico

Por exemplo: uma barra de ferro de comprimento L e temperatura Ө ao ser aquecida de Ө para Ө1 sofre uma variação em seu tamanho de L para L1. A graduação das variações do comprimento desta barra em razão da variação da temperatura nos dá suporte para montar uma relação de proporção entre temperatura e tamanho da barra em que cada valor de L do comprimento da barra corresponde a um valor Ө de temperatura.

Um dos primeiros dispositivos inventados para diferenciar a temperatura entre corpos chama-se termoscópio a ar, criado por Galileu Galilei. O termômetro mais utilizado atualmente é o termômetro de mercúrio, comum em residências, é destinado, na maioria dos casos, para medir a temperatura do ser humano, no entanto, atualmente já existem termômetros eletrônicos.

Por Frederico Borges de Almeida
Graduado em Física
Equipe Mundo Educação

Publicado por: Frederico Borges de Almeida

Assuntos Relacionados