Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana
  4. População
  5. A Discriminação da mulher no trabalho

A Discriminação da mulher no trabalho

Todas as propagandas são direcionadas a um público e cultura em um determinado período da história, um exemplo disso são as propagandas que veiculavam nos anos 60 mostrando mulheres realizando as tarefas de casa.

Hoje os anúncios publicitários apresentam uma mulher dinâmica e decidida que exerce múltiplas funções.

Estimativas revelam que as mulheres representam cerca de 41% do P.E.A. (população economicamente ativa) e 25% das residências brasileiras são chefiadas por mulheres, isso significa que muitas se tornaram provedoras do sustento do lar.

As trabalhadoras de baixa renda enfrentam problemas devido à falta de creches e berçários públicos, não tendo possibilidade de custear creches particulares elas são obrigadas a deixar seus filhos sozinhos ou aos cuidados do filho mais velho que muitas vezes é criança também.

Alguns dados apontam que as mulheres se casam mais cedo que os homens e que depois dos 30 anos, aquelas que não se casaram, muitas vezes acabam ficando sozinhas, isso se dá pelo fato dos homens procurarem parceiras fixas mais jovens.

Até os dias atuais, ocorre ainda discriminação profissional com relação às mulheres, mesmo exercendo a mesma função que os homens o seu salário é geralmente inferior.
Assim sendo, as mulheres buscam e lutam pela igualdade profissional.
As mulheres representam cerca de 41% do P.E.A. (população economicamente ativa)
As mulheres representam cerca de 41% do P.E.A. (população economicamente ativa)
Publicado por: Eduardo de Freitas

Assuntos Relacionados