Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia Física do Brasil
  4. Biocombustíveis no Brasil

Biocombustíveis no Brasil

Os Biocombustíveis são fontes de energia do tipo renovável que se originam a partir de vegetais, como plantas, sementes e frutos, por isso também são chamados de agrocombustíveis.

No Brasil, o principal biocombustível utilizado é o etanol, mas existem outros como o biogás e o biodiesel. A adoção dessas fontes de energia passou a ocorrer no país a partir da década de 1970. Em 2005, procurando ampliar a produção de biocombustíveis, o governo lançou o Plano Nacional de Energia.

O Etanol no Brasil

O Etanol (álcool) passou a ser adotado como combustível no Brasil a partir da criação do Programa Nacional de Álcool (Proálcool), em 1975, extraído da cana-de-açúcar. O Proálcool, que conheceu o seu auge em 1986, foi elaborado pelo governo federal por conta da crise de petróleo, ocorrida em 1973, diante dos sucessivos aumentos do preço do barril de Petróleo nesse período.

Na década de 1990, o uso de automóveis movidos a álcool despencou, sobretudo, em função da queda do preço do petróleo, que se tornou mais rentável para o consumidor que o álcool. Além disso, a adoção do álcool trazia alguns problemas, a saber:

a) o grande número de terras destinadas para o plantio de cana-de-açúcar, que devastou muitas áreas naturais e reduziu o plantio de alimentos básicos (como arroz e feijão);

b) a tecnologia não era favorável para esse tipo de combustível, uma vez que os motores e equipamentos automobilísticos apresentavam problemas com o álcool (em temperaturas baixas, por exemplo, os carros tinham dificuldade para funcionar);

c) o preço do álcool oscilava muito conforme as variações climáticas que alterassem os níveis de produção, o que deixava o mercado muito instável.

Cana-de-açúcar: principal matéria-prima para o etanol produzido no Brasil
Cana-de-açúcar: principal matéria-prima para o etanol produzido no Brasil

No início da década de 2000, no entanto, o álcool voltou a ser amplamente utilizado no país. Tal retomada deveu-se, primeiramente, às novas altas do petróleo e à posição do governo brasileiro de se tornar menos dependente dessa fonte de energia, que é limitada e pode se esgotar com o tempo. Além do mais, os avanços tecnológicos permitiram um maior aproveitamento do etanol, que passou a demandar uma menor extensão de terras para o cultivo da cana-de-açúcar, o que se somou à invenção dos carros do tipo flex, que funcionam tanto a álcool quanto à gasolina e que, portanto, não são reféns das oscilações no preço do produto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Atualmente, o Brasil é um dos maiores produtores de etanol do mundo e o maior exportador do produto. A tecnologia utilizada no país é referência mundial em termos de alternativas ao petróleo, a despeito das frequentes críticas de grupos ambientais por conta da larga extensão das lavouras de cana-de-açúcar que devastam florestas e vegetações em nome de progresso.

O biogás no Brasil

O biogás é um combustível gasoso produzido a partir da extração de metano e outros gases. É possível transformar os gases emitidos no armazenamento de lixo e restos orgânicos de animais em fonte de energia.

O Biogás é muito pouco utilizado no país, entretanto, existem estudos aplicados desde 1973 sobre a criação e utilização de tecnologias que favoreçam o seu uso e produção, sobretudo visando ao aproveitamento do lixo urbano. Ele poderia ser utilizado como gás de cozinha e como combustível para automóveis.

Entretanto, em virtude do alto custo na sua produção, o biogás não parece ser um tipo de combustível que possa ser utilizado em larga escala. Seu uso no Brasil limita-se, basicamente, a fazendas e sítios, para abastecer veículos e equipamentos rurais.

O biodiesel no Brasil

O biodiesel foi adotado no Brasil, a partir de 2004, visando diminuir a dependência nacional para com o diesel, produto que vem sofrendo sucessivas altas de preço nos últimos anos. As fontes de produção desse combustível são óleos vegetais (produzidos a partir de sementes, principalmente, da mamona) e restos de gorduras de animais. Trata-se de um produto biodegradável, ou seja, não polui ou agride o meio natural.

O biodiesel apresenta vantagens econômicas e ambientais
O biodiesel apresenta vantagens econômicas e ambientais

O Biodiesel no Brasil é utilizado como combustível tanto em seu estado puro quanto misturado ao diesel comum. O índice de mistura é indicado pela letra B e o percentual de biodiesel na mistura, se o diesel possui 10% de biodiesel, é representado pela sigla B10.

Em 2008, uma lei federal tornou obrigatória a adição de 2% de biodiesel ao diesel comum, com o objetivo de diminuir o preço e os custos do produto. Em 2010, o índice mínimo aumentou para 5%.

Segundo dados do governo federal, até o final de 2011, graças à criação do programa de adoção do biodiesel, o Brasil deixou de importar cerca de 7,9 bilhões de litros de diesel, correspondendo a um ganho de US$ 5,2 bilhões na balança comercial do país.

Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
Os biocombustíveis se apresentam como alternativa econômica e ambiental
Os biocombustíveis se apresentam como alternativa econômica e ambiental

Assuntos Relacionados