Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Países
  4. China: o país mais populoso

China: o país mais populoso

A China é o país de maior número de habitantes do mundo, em 2005 a população chinesa atingiu cerca de 1,3 bilhões de pessoas, mesmo com esse imenso contingente o país alcançou melhoras consideráveis na qualidade de vida, diminuição na taxa de mortalidade que hoje é uma das menores do mundo, queda nas taxas de desemprego e aumento na quantidade de calorias ingeridas diariamente pelas pessoas, embora não esteja no mesmo nível dos países centrais.

Isso é fruto de medidas de planejamento familiar com controle de natalidade, e principalmente, devido à abertura política e econômica. A economia do país, desde o início da década de 90, é vista como a que mais alcançou crescimento, e progride gradativamente com intuito de se tornar uma potência mundial.

A China implantou uma importante medida para coibir a pobreza, voltada para a consolidação de uma sociedade mais justa e igualitária, isso foi alcançado a partir de uma melhor distribuição de renda, de alimentos e etc.

A China emprega um elevado número de pessoas na construção de obras de grande porte, sobretudo, estradas, barragens, canais, edifícios entre outros, com isso fica evidente que o país faz uso do que mais tem: uma gigantesca população.

O termo “superpovoamento” não fica totalmente correto quando se trata da sociedade chinesa, pois as taxas de natalidade estão diminuindo progressivamente, em 1955 a taxa de natalidade era de 40%, já em 2005 esse número baixou para 14%. Os resultados citados não se restringem unicamente ao controle de natalidade e ao planejamento familiar, mas à crescente melhora de vida de sua população, melhoria nas taxas de analfabetismo e o alto padrão de vida e formação educacional, além disso, o governo tornou obrigatória a inserção de crianças na escola e aboliu o trabalho infantil.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em suma, a expressão superpovoamento pode ser considerada tranqüilamente como relativa, dessa forma não há superpovoamento absoluto ou permanente que não possa ser alterado em decorrência de profundas alterações econômicas, sociais e tecnológicas, e isso independe do tamanho do país ou da população.

Com isso uma área A que possui uma população B pode ser considerada como superpovoada quando as características são de agricultura tradicional, desigualdade de renda acentuada, essa mesma área pode deixar de ser superpovoada se as condições se alteram para melhor em fatores econômicos, práticas agrícolas modernas, distribuição de renda, e investimentos em educação entre outros.

Praia chinesa: um local que evidencia uma superpopulação
Praia chinesa: um local que evidencia uma superpopulação
Publicado por: Wagner de Cerqueira e Francisco
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados