Clima polar

O clima polar, como o próprio nome indica, é encontrado em regiões de altas latitudes. As temperaturas são baixas durante todo o ano.

Temperaturas negativas, baixa umidade e precipitações são características do clima polar
Temperaturas negativas, baixa umidade e precipitações são características do clima polar

As regiões de clima polar são perpetuamente cobertas por neve e gelo durante todo o ano. Esse tipo de clima está presente nas regiões de altas latitudes, onde o Sol nunca incide o suficiente para causar derretimento significativo e a temperatura raramente sobe acima de zero. Durante as longas noites polares, que duram seis meses nos polos, as temperaturas podem cair para valores extremamente baixos. A temperatura mais baixa já registrada ocorreu na Antártida, onde um valor de -88 ºC foi relatado.

Características

Regiões climáticas polares não possuem verões quentes e são marcadas pela ausência de árvores e baixa umidade. Algumas regiões polares recebem menos que 250 milímetros de precipitação por ano e podem ser tão secas quanto os desertos quentes. As placas de gelo continental (calotas polares) da Groenlândia e da Antártida levaram milhões de anos para se formar.

Ainda podemos dividir o clima polar de acordo com a latitude e as temperaturas que apresentam no decorrer do ano.

  • Nas regiões de menor latitude, as temperaturas alcançam 10°C nos meses mais quentes. Nesses locais, é possível visualizar, nos curtos verões, a vegetação rasteira tundra. Não existem árvores nessa vegetação; no máximo, alguns arbustos.

  • Nas regiões mais próximas aos polos, as baixíssimas temperaturas negativas durante todo o ano inviabilizam a existência de qualquer tipo de vegetação, pois nesses locais o chamado “gelo eterno” impede que o solo fique exposto.

A tundra é um tipo de vegetação rasteira muito resistente às baixas temperaturas do clima polar
A tundra é um tipo de vegetação rasteira muito resistente às baixas temperaturas do clima polar

Localização

O clima polar é encontrado ao norte, na região do Círculo Polar Ártico, e ao sul, no Círculo Polar Antártico. As regiões polares do norte do planeta incluem as geleiras do Ártico, a Groenlândia, uma boa parte do norte do Canadá e Alasca, bem como o norte da Sibéria (na Rússia). No Hemisfério Sul, o clima polar é encontrado no vasto continente montanhoso da Antártica. É constituído por extensa área recoberta por neve e gelo compactados com vários quilômetros de espessura.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nos Polos Norte e Sul, as temperaturas são tão baixas que, quando a neve cai, não derrete e, por isso, gradualmente se acumula, formando, assim, espessas camadas, que podem chegar a ter dezenas de quilômetros. As camadas de gelo (calotas polares) do Hemisfério Sul são muito maiores do que as do Hemisfério Norte, cobrindo todo o continente da Antártida. No Norte, por outro lado, as camadas de gelo estão restritas principalmente à Groenlândia. A maior parte do Círculo Polar Ártico em torno do Polo Norte é formada por água do mar congelada.

Aspectos humanos

As atividades humanas nas regiões de clima polar estão essencialmente limitadas à costa e às regiões de menores latitudes.

Na Groenlândia, norte do Canadá e do Alasca, vivem os esquimós. Durante o inverno, eles vivem em iglus. Sua alimentação é derivada de peixes, focas, morsas e ursos-polares. Na atualidade, os esquimós utilizam armas de fogo em vez dos tradicionais arpões para caçar animais.

A população tem crescido nas últimas décadas, e a região do Ártico tem experimentado crescente desenvolvimento econômico. Novas cidades e aglomerações humanas surgiram por causa da descoberta de minerais.

Atividades econômicas

No Alasca, há a exploração de ouro e petróleo (Península de Kenai). No Canadá (em Rankin), a atividade mineradora gira em torno do cobre. Com o declínio das reservas de minério de ferro em torno dos Grandes Lagos, no Canadá, os depósitos de minério de ferro em Labrador ganharam importância. Novas linhas ferroviárias foram construídas para escoar a produção de minérios.

Novos portos no litoral Ártico da Eurásia (Rússia) tornaram possível o transporte de madeira e peles da Sibéria. Um moderno quebra-gelo faz com que os mares gelados sejam navegáveis.

A construção de portos e a navegação no Oceano Glacial Ártico (Sibéria) têm permitido o desenvolvimento econômico no clima polar *
A construção de portos e a navegação no Oceano Glacial Ártico (Sibéria) têm permitido o desenvolvimento econômico no clima polar *

* Créditos da imagem: Vladimir Melnik - Shutterstock.com

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados