Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia Física
  4. Dorsal oceânica

Dorsal oceânica

Uma dorsal oceânica forma-se a partir do processo de afastamento entre duas placas tectônicas, gerando uma área de elevação magmática e de produção de rochas.

Uma dorsal oceânica é uma espécie de forma de relevo submarino que se forma a partir do processo de afastamento entre duas placas tectônicas. Também chamadas de Dorsais meso-oceânicas, elas constituem-se como relevos jovens e estáveis geologicamente, embora se apresentem em forma de cadeias montanhosas submersas pelos oceanos.

O local de surgimento de uma dorsal oceânica é exatamente nos pontos de maior renovação da litosfera terrestre, isto é, de formação de rochas a partir da solidificação do magma que ascende à superfície. Como podemos perceber no esquema apresentado a seguir, o afastamento das placas tectônicas provoca uma espécie de “efeito esteira”, de modo que são produzidas novas formas de relevo que, continuamente, deslocam-se para outras áreas.

Esquema simplificado de uma dorsal oceânica
Esquema simplificado de uma dorsal oceânica

Essa formação geológica manifesta-se graças à elevada pressão interna exercida pelo fluxo de magma que se movimenta em correntes cíclicas, o que chamamos de células de convecção. Nesse caso, a força é realizada para o deslocamento das placas no sentido de separá-las, de forma a propiciar uma abertura para que o magma do manto ou da astenosfera possa emergir e deixar, por meio de sua solidificação, algumas de suas marcas, que são as cordilheiras montanhosas que se constroem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como já dissemos, as dorsais oceânicas são formas de relevo geologicamente jovens, de forma que nenhuma das dorsais existentes possui mais do que 200 milhões de anos, o que pode ser considerado muito pouco diante dos 4,6 bilhões de anos que a Terra possui.

É comum, nos pontos extremos das dorsais meso-oceânicas, a formação de escarpas, isto é, elevações acentuadas do relevo com uma queda abrupta em um de seus lados, formando uma espécie de paredão. A configuração geomorfológica dessa orientação é basicamente definida pela velocidade de afastamento das placas e pela intensidade com que o magma é expelido nessas áreas.

Nas áreas de dorsais oceânicas, é comum a formação de cadeias de montanhas no fundo do oceano
Nas áreas de dorsais oceânicas, é comum a formação de cadeias de montanhas no fundo do oceano
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena

Assuntos Relacionados